Inspirações

Silente

3553842467?profile=RESIZE_710xGlosa


Mote
Com passos lentos sem desistir
da última curva do viver.

Silente


Meu sonho foi embora com a idade,
Tudo que pensei em conquistar
a ventania levou pelo ar.
Forçosamente encarei a verdade
Silente aceitei a realidade
Que há tempo não quis entender!
Não havia mais o que fazer
a não ser conformar e seguir
com passos lentos, sem desistir,
da última curva do viver.

Márcia A. Mancebo

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Belissimo trabalho Márcia...cada um de nós poetas

    com passos lentos, mas seguros, tem que seguir em frente

    sem desistir...até na ultima curva do viver...

    Aplausos mil

    FC

    • Obrigada pela visita e comentário, Frederico! 

      Abraço 

  • Gestores

    3553842467?profile=RESIZE_930x

    • Que maravilha!

      Adorei !

      Bjs

  • Gestores

    3553833782?profile=RESIZE_930x

    • Obaaaaaa!  Um dueto.  Que poema lindo! 

      Obrigada,  Marsoalex.

      Bjs

      Irei pôr no gpo Dueto.

      Mais um dueto nosso.

  • Gestores

    Qual caminho...

    Com passos lentos sem desistir
    De todos os meus sonhos conquistar
    Fui em frente sem medo de enfrentar
    Qualquer coisa que viesse do porvir
    Mesmo sem saber aonde procurar
    Eu fui deixando o destino resolver
    Qual caminho e em qual estrada
    Meus passos achariam as pegadas
    Da última curva do viver.

    Marsoalex – 11/09/2019

  • Gestores

    3551530649?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada querida amiga.

      Bj

  • Gestores

    Belíssima glosa, Márcia! Aplausos!

This reply was deleted.
CPP