Inspirações

DE BECOS E VIELAS

Na cidade fez-se o muro
encostou-se a ele em desuso
tão calado que ninguém viu
Fumou na sombra que a noite trazia
pensou o impensável só por que podia
Nenhum crime seu veria a luz do novo dia
Observou sem interesse a mulher passar
ondulante,oscilante,lascivamente ,apressada
Não disse gracejos ...
Não falou nada
Olhou pro céu cheio de seu próprio vazio
Não trazia nada daquele dia
Não deixaria nada para aquela noite
Pegou na garrafa com certa urgência
Aroma forte desprendeu-se dela
Haviam cães ladrando nos becos
Haviam gatos nas vielas
Haviam homens sofrendo nos barracos
Havia ele...
E ninguém viu.
 
 
RODRIGO CABRAL
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    E será que ele prórpio via o que estava a fazer com a própria vida?

    Excelente poema, Rodrigo.

    Aplausos!

  • Belo poema, real e reflexivo!

  • Olá Rodrigo,

    Ler você é adquirir conhecimento para interpretar as entrelinhas.

    Bom trabalho.

  • Sempre soberbos seus textos...este nomeadamente faz pensar 

    nos muitos becos e vielas deste mundo que juntos camiinhamos...

    Abraço fraterno Rodrigo

    FC

  • Bela composição, amigo poeta. Aplausos!

  • 1750920120?profile=RESIZE_710x

This reply was deleted.
CPP