Inspirações

ENGANO

Algum som

Grita dos confins

 

Voz que chama

Que declama

Benfazeja voz

Que pelo universo

Espalha-se

 

Mesmo que paciente ecoe

Tao perto de mim

Eis evidente o despreparo

Engano do meu ser:

Embora insista achar

Que Tua presença

Seja só um vento lá fora

Provas-me a crer

 

Às vezes não ouço nítida

Por entender que moras além

Dos interesses que mantém

O pouco que consigo escutar

Para bem sobreviver

 

Mas dobro-me

Sempre que meu espírito canta

Ou minha hora chora

 

PSRosseto

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Paulo Sérgio Rosseto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP