SINA

A noite belamente preta

Roça as tranças negras

Sobre o peito do velho mar

Que desperto em ondas

Arrepia a pele límpida

Desejoso de amar

 

Assim surgem os dias

Que contamos com as cigarras

Depois do cantar

 

Assim vão-se os anos tolos

Curtidos nas lágrimas salgadas

Dos oceanos do olhar

 

Se tristes ou alegres

Depende o navegar

 

PSRosseto

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Paulo Sérgio Rosseto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3656366?profile=RESIZE_710x

  • Gestores

    Assim se cumprem os ciclos.

    Belo teu poem, Paulo.

    Aplausos!

  • Bela apreciaçao ao momento em que damos valor ao tempo que perdemos a olhar o mar.

  • Sina poética bem estilizada em versos. Abraços

  • Gestores

    3447803020?profile=RESIZE_710x

This reply was deleted.
CPP