E. Rofatto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Água  transparente/ espelha a vida/  de fora dos olhos/ dentro do coração.  Bom dia, amigo.

  • Gestores Adm

    Boa tarde, Edvaldo, é um prazer tê-lo de volta. Felicitações pelo novo ano em curso.
    Após ler seu poema, atentamente, veio-me à mente, a época antiga dos vestibulares, cujas provas eram repletas de textos poeticos dos renomados poetas do passado. Lembrei de como os estudantes se desdobravam lendo textos herméticos para interpretação. Igualmente, seu poema, digno de ocupar este mesmo espaço, pois é um convite à reflexão.  A água, tema central do poema, pintada de várias formas interpretativas. É Benta a água que não enlaça a minha razão em torpe ilusão que não sacia a minha fome de ser o quero e desejo ser. É Benta a água que me faz puro na singeleza dos passos e da posse. É benta a água que escorre por dentro de mim e não me causa erozão, pois antes, a razão faz-me beber de todas as grotas sem causar-me danos.

    Excelente poema.

    Meus aplausos e meu Destaque.

  • This reply was deleted.
    • Grato, Márcia! Bom ter uma resposta positiva de quem admiramos! Bj!

  • Sempre a magia se insinuando em suas maravilhosas inspirações. Te aplaudo de pé Poeta Edvaldo. Um abraço poético.

    • Grato, Ricardo! Pela amizade manifesta no comentário! Um abraço!

  • Nossa! Uma poesia que é toda uma metáfora. A água que é fonte de vida

    é essa imagem que criaste dessa fonte que, "reduzida à razão não mata a sede..."!

    É Benta a água que tu bebias, água de todas cores! Muito lindo esse poema! Bjs.

    • Grato, Mena! Feliz com sua presença e comentário! Um abraço!

  • Fonte da vida em suas manobras de existência.Até quando?Parabéns!

    • Grato, Sirlânio! Um abraço!

  • Puxa... Que categoria hein, poeta? O que eu acho bonito numa poesia é o Requinte das palavras, a exemplo dessa sua. Aplausos Mil! Destacado!

This reply was deleted.
CPP