Posts de Cristina Maria Afonso Ivens Duar (289)

Mal Traçadas Linhas

Tão perto estás de mim, nesta hora, e, no entanto, há um abismo entre nós dois, muralhas de pedra e de vidro erguidas pelo tempo imbatível.

Porque tinha de acontecer em minha vida agora, e, justamente contigo, com quem me deixei envelhecer, ficando à mercê dos mais dolorosos castigos.

Sinto o toque da tua mão ao passar, tão leve, tão rápido, tal que ninguém mais suspeite do meu credo, e, beijo-a sofregamente, na loucura de a agarrar até à próxima estação, em que o tempo pára.

Encaro esse momento, como um anoitecer a invadir-me as artérias, e os martelos nos ouvidos a baterem, ao som das nossas loucuras.

Ah!eu não quero este amor insano, ter de viver diariamente, o inferno das esperanças mortas, caminhar sobre linhas mal traçadas, carregar o peso das flores esmorecidas, até ao cemitério dos prazeres.

Queira Deus que consigas, arrombar o portão do paraíso, brindar ao que eu nesta vida, insisti na procura, o bebericar do amor, em pequenas partículas.

*

Cristina Maria Ivens-12/11/2016

 

Saiba mais…

O Que O Amor Me Fez

 

Quando o verdadeiro amor me chamou, eu segui-o,
embora os seus caminhos fossem duros e escarpados,
nas suas asas me envolvi, e entreguei, ainda que, 
a sua espada escondida entre as penas, me pudessem ferir.
......
Acreditei sempre nele, embora a sua voz tivesse desmantelado 
por vezes os meus sonhos, tal como um vento norte, devasta um jardim.
Da mesma maneira que me coroou, ele crucificou-me e fez-me crescer,
estando sempre presente para me podar.
.....
Ele se elevou à minha altura, e acariciou os meus tenros ramos, que
estremeceram ao sol.
Também desceu às minhas raízes para sacudi-las, e prende-las à terra.
Como feixes de trigo, ele apertou-me, e malhou-me até ficar despida.
.....
Passou-me pela joeira, para me libertar das cascas, moeu-me até eu ficar branca,
e amassou-me até me conseguir dobrar. Depois, partilhou comigo o seu fogo, 
e tornou-me no tão sagrado pão, banquete de Deus. 
........
Cristina Maria Ivens.-10/11/2016
 

Saiba mais…

Aquela Boca

Conheço como os meus dedos,

Os traços daquela boca,

Que me beijou tanta vez,

Ouvi-lhe tantos segredos.

.........

E tanta palavra louca,

Em tanta jura que fez,

É tão meiga apetitosa.

.......

Tão formosa, sedutora,

Cheia de perfume e cor,

É a boca mais mimosa,

Mas a mais enganadora.

........

A trocar beijos d’amor,

Não há boca mais travessa,

Provocante, sorridente.

........

E atraente, não há,

Como eu quem a conheça,

Sabe que essa boca mente.

........

Em cada beijo que dá.

Encantadora sensível,

Quando não beija revela.

.......

A forma dum coração,

Até parece impossível,

Que uma boca como aquela,

Não saiba dizer perdão.

........

Cristina Maria Ivens-8-11-2016 

Saiba mais…

A Amendoeira

As folhas estavam caídas, 

Como se as árvores estivessem a morrer,

No chão, sinais de lágrimas esvaídas,

Como se do céu, quisessem chover.

.........

Fui devagar, muito devagarinho,

Como quem não quer a coisa,

Tal e qual, como um passarinho,

Que no ramo da árvore, poisa.

..........

Senti um ligeiro abanão,

Parecia o vento a sacudir-me,

Era uma árvore, a dizer-me que não,

Que não queria, sequer sentir-me.

.........

Então, dei um saltinho de pardal,

E voei até outra primavera,

Atravessei todo aquele temporal,

Avistei alguém à minha espera.

.........

A tarde estava soalheira,

Do alto de um raminho,

Vi uma linda amendoeira,

Bem no meio do caminho.

.......

Como se ela me chamasse,

Embora eu não visse ninguém,

Pediu-me que eu poisasse,

Queria sentir o peso de alguém.

..........

Cristina Maria Ivens-7-11-2016

Saiba mais…

A Casa Dos Poetas

Em tempos andei perdida,

Num labirinto de letrinhas,

Sem saber o que fazer da vida,

Só com palavras minhas.

.......

Não encontrando a saída,

Segui a voz de um profeta,

De uma forma tão gemida,

Levou-me à casa do poeta.

.......

Fiquei encantada com o porteiro,

Era grisalho e meio careca,

Tinha a alma de cozinheiro,

Era apelidado de "Zeca".

......

Logo então recebi um convite,

Para entrar e me sentir bem,

Por uma musa de nome "Edith,"

Tão bela como a minha Mãe.

......

Havia quartos para toda a gente,

Arrumadinhos pela "Marsoalex,"

Uma governanta de antigamente,

Que gostava do brilho... feito pirex.

......

Uma corujinha, chamada Angélica,

Do meu quarto, nunca mais saiu,

Com a sua visão periférica...

Em mim, uma poeta viu.

......

Bem longe da minha mira,

Entre protões e iões...

Trabalhava a menina "Safira,"

Fazendo as formatações.

......

E lá morava também um senhor,

Que se chamava, "Adriano Vox,"

Se não me engano, era o doutor,

Que nos enchia de botox..

......

Havia uma alma viajante,

Com o lindo nome de "Marcos Mollica"

Que me aparecia de rompante,

Para me fazer uma visita.

......

O senhor "Sam" era o entrevistador,

Adorava conversar connosco,

Tinha um coração cheio de amor,

Que nos tirava do desgosto.

......

Bem perto da minha fronteira,

Está minha amada "Nieves,"

Logo pela manhã, sou a primeira,

A saudá-la, com palavras breves.

......

Logo depois entrou "Jesús,"

Um novo mordomo espanholado,

Tão pesada era a sua cruz,

Foi-se embora o pobre coitado.

......

A gerência daquela casa,

Mostrava alguma deficiência,

Tinha ferrugem na ponta asa,

Estava prestes a abrir falência.

......

Um anúncio na internet,

Era a única solução,

Contratar um jet set,

Para acabar com a confusão.

......

Um jovem de grande talento,

Com carisma de poeta,

Foi a solução do momento,

Entrou na hora certa.

......

Então, de uma forma doce,

Quebrou todo o trago a azedo,

Discretamente, apresentou-se,

"Eu sou Luciano Azevedo."

......

Cristina Ivens Duarte-4/11/2016

Saiba mais…

Entrou-me A Madrugada

Pela janela mal fechada,
Perto da hora do cansaço,
Irrompeu-se a madrugada,
Em anéis de fumo baço.

........

Manteve a posse, o mesmo olhar,
Como os dias, que vagueiam,
E os seus olhos a gravar,
Os meus sonhos, que passeiam.

.......

Na sua voz trazia,
A beleza do amanhecer,
Adivinhando que nesse dia,
Lindas estrelas, iriam chover.

.......

Foi uma noite sem sono,
A esperança, ela trazia,
Não me quis ao abandono,
Entrou, e disse-me bom dia.

.......

As mãos, e o olhar da mesma cor,
Rosas, como a roupa que trazia,
Num gesto, que parecia ser de amor,
Sorria, e ao partir agradecia.

........

Seu rosto rosado, sua razão,
Do irromper pela manhã,
O se perder na ilusão,
Do sol a bater no divã.

........


Cristina Maria Ivens-31-10-2016

Saiba mais…

O Teu Nome

Só para afastar esta tristeza,
Para iluminar o meu coração,
Vou mostrar toda a beleza,
Do teu nome numa canção.
.........................................
À luz de uma vela acesa,
Vou chorar enquanto toca,
Queimar toda a tristeza,
Do nome que me sufoca.
.....................................

Vou dizê-lo de mansinho,
Como se fala para uma flor,
Embalando com carinho,
O teu nome, meu amor.
........................................
Todo ele cheira a poesia,
Corre no peito como um rio,
Dá aos meus olhos, alegria,
Ao meu corpo, um calafrio.
........................................
Vou cantar devagarinho,
Num canto, bem devagar,
À sombra de um azevinho, 
Quando o ar me faltar.
.....................................
Cristina Maria Ivens-29-10-2016

Saiba mais…

Nas Asas De Um Anjo

Ás vezes a vida, parece um nada,
Uma miragem, voltada para o céu,
Depois...aparece uma fada,
Com um olhar doce, de mel.
............................................................
Deitada sob um tecto luminoso,
Com os reflexos ondulantes das águas,
Ela torna o inverno choroso,
Em ternas rosas rasas.
...........................................................
Como duas pessoas, que se amam tanto,
E que se olham na mesma direcção,
Ah! ela tira a dor... todo pranto,
Preenche de amor o nosso coração.
........................................................
Até nos pode dar outro amor,
Deixar de pensar em mais nada,
Envolver-nos com tamanho furor,
Com as asas de uma fada.
......................................................
Dá vontade de ir ter com ela,
Permanecer lá, para sempre,
Como uma estrela amarela,
Amarrada com uma corrente.
.......................................................
Ser a sua eterna escrava,
Com argolas em tom dourado,
Presa a uma roseira brava,
Rodeada de pétalas, por todo lado.
.......................................................
Cristina Maria Ivens-27-10-2016

Saiba mais…

Um Vai E Vem


Por vezes, sem sempre,
Ainda bem que é assim,
Se fosse continuamente,
Depressa chegaria o fim.
...................................
Tem dias, tem horas, 
Que vem, e fica para durar,
Tem outros dias, outras horas,
Que os momentos são chorar.
..................................
É aquela chuva miudinha,
Que molha sem se ver,
Bem ao fim da tardinha,
Como lágrimas a correr.
..................................
Culpamos o tempo,
Pelas nossas trovoadas,
Ele definha o sentimento,
Como se fossem rajadas.
.................................
São desculpas de mau pagador,
Bem no fundo, sabemos o porquê!
Dizemos que não é falta de amor,
Só é mesmo parvo, quem não vê.
.................................
Não queremos dar parte de fracos,
Desculpa-mo-nos com as intempéries,
Que velhos, são os trapos,
Chorar, são coisas de mulheres.
.................................
Cristina Maria Ivens-27-10-2016
 

Saiba mais…

Um Momento Louco

Saí um dia, para caminhar,

Soltar o meu sangue das veias,

Não vi alma viva a passar,

Pus-me a falar com as areias.

...........

Sussurram baixinho,

Para que eu me despisse,

Que seu pó era fininho,

Faziam que ninguém me visse.

............

Achei uma ideia louca mas,

Só estava eu mais o deserto,

Então tirei a roupa,

Deixei-o boca e aberto. 

...........

Deitei-me com a dunas,

Em mim, começaram a mexer,

Como se fossem agulhas,

O meu corpo queriam coser.

...........

Rolei nelas, como uma pena,

Senti os meus seios a voar,

A minha alma ficou serena,

Tranquila por sonhar.

 .......

O peito até sangrava,

Com a erosão do areal,

O fluido que me molhava,

Me tornava imortal.

...........

Era areia na boca...

Da cabeça até aos pés,

Que ideia tão louca,

De não saber quem tu és.

............

Cristina Maria Ivens-26-10-2016

Saiba mais…

O Bê A Ba Da Paixão

Que sentimento tão complexo!
O bê à ba da paixão...
Não é amor, nem é sexo,
É puramente ilusão.
.........
Deixa o coração confundido,
Se se gosta, ou se ama,
Tem a ardência de uma tocha,
O flamejo de uma chama.
..........
E no fogo da paixão...
Se perde muitas vezes a cabeça,
Deixando o coração sem razão,
Fazendo tudo o que lhe apeteça.
.........
Loucuras, atrás de loucuras,
Cegos, sem qualquer percepção,
Esquecendo das horas diurnas,
Regressando na escuridão.
.........
É beijo atrás de beijo,
Soltando a língua voraz,
Pensando que é desejo,
Sem protecção capaz..
..........
O bê à ba da paixão,
Apenas pede "Passarinho,"
Não façamos confusão,
Que o amor pede, " Ninho."
.........
Cristina Maria Ivens-9/10/2016

Saiba mais…

Silêncio, Sombra e Saudade

Quando te tiveres ido embora,

Não mais haverá, creio-o, flores,

Apenas searas que choram,

No dia em que tu fores.

..........

Te guardarei no meu regaço,

Quando chegar esse dia,

Pensar que ao longe eu perdia,

Para sempre o som dos teus passos.

..........

Lembraste da última vez,

As trovas que cantaste para mim?

Puseste em bicos de pés,

As rosas do nosso jardim.

.........

E quando a lua prateava,

Na nossa sombra abraçados,

Até a noite orvalhava,

Como dois olhos molhados.

.........

Tudo ficará como um deserto,

Devaneio, sonho, irrealidade,

Mas,ao longe te sentirei tão perto,

No silêncio, na sombra, e na saudade.

..........

Cristina Maria Ivens-22-10-2016

Saiba mais…

Perto Dos Malmequeres

Ah! como eu gostava...como seria bom!

Poder amar-te de outra cor,

Diferente, de qualquer outro tom,

Semelhante ao nosso, eterno amor.

.........

Embalar-te na vida com desvelo,

Levar-te comigo, roubar os céus,

Que ninguém pudesse vê-lo,

Todo coberto com mil véus.

.........

Queria tirar ao sete estrelo,

A luz que iluminasse o teu olhar,

Poder na noite sempre tê-lo,

Sempre e sempre...mesmo a sonhar.

.........

Talvez até pudesse dar-te mais!

Além do que possas imaginar,

Mergulhar em lindas bolas de cristais,

E poder estar-te sempre a acompanhar.

.........

Sei que a lua está longe mas, mesmo assim,

Morrer juntos podemos sempre... se quiseres!

Ou então, se preferires, no nosso jardim,

Faleceremos perto dos malmequeres.

.........

Cristina Maria Ivens-18/10/2016

Saiba mais…

Alma Azul

Sou das mais estranhas criaturas,

Com ideias tresloucadas, 

Como as famosas pinturas,

Em galerias fechadas.

..........

Deu-me uma ideia, de pintar o céu,

Em tons de azul, para ser original,

Depois notei , que azul já ele era,

Alguém o pintou de cor igual.

..........

Logo pensei, quem foi o malandro!

Que me roubou as ideias,

Se só durmo de vez em quando,

E guardo as tintas nas meias.

..........

Fui ver as cores que me faltavam,

O azul, estava quase esgotado!

O branco e o preto rebentavam,

Só me restava o encarnado.

...........

Não sabia, se havia de fugir,

Esperar, que mordessem o anzol,

Já nada tinha, nem vontade de sorrir,

Roubaram-me a cor, debaixo do meu sol.

Cristina Maria Ivens-14/10/2016

Saiba mais…

Se Eu Pudesse...

Se eu pudesse! 

Nas lindas manhãs orvalhadas,

Raios de sol espalhar,

Andava contigo abraçada,

Como uma rosa a desfolhar.

Se eu pudesse!

Nas cálidas tardes de verão,

A fúria do mar aplacar,

Para ouvir a voz do teu coração.

Se eu pudesse!

Nas amenas noites de Outono,

Canções ao piano tocar,

Envolver-me contigo no teu sonho.

Se eu pudesse!

Nas gélidas madrugadas,

Lágrimas no teu rosto enxugar,

Para docemente te aliviar,

Das tuas dores caladas.

Se eu pudesse!

A alegria e o amor incondicional,

Num longo beijo dissolver,

A felicidade seria paranormal..

Naquelas horas de descuido,

Tocando em nós,

Com apenas um olhar, um suspiro,

Um carinho, uma canção,

Um tremor de mãos.

Cristina Maria Ivens--13/10/2016

 

Saiba mais…

O improviso De Uma Criança

Nas tralhas do meu sótão,
vasculhei entre o cotão,
encontrei chapéus de chuva,
que invadiam o seu chão.
..........
Sou criança, nunca vi o mar,
dos chapéus criei uma imagem,
que há muito eu queria brincar.
..........
Sim! era nele que eu ansiava,
sentir as ondas e baloiçar.
..........
Abri todos os chapéus,
formei ondas que só eu podia ver,
o mar já estava pronto,
do barco não podia esquecer.
........
Não desesperei! alguns chapéus virei,
criei um pequeno bote,
que me fez sentir criança,
feliz, cheia de sorte.
........
Quando um dia me perguntarem,
se o meu mar tem gaivotas no céu,
vou dizer que tenho um só meu,
construído com chapéus.
........
Cristina Ivens Duarte
Saiba mais…

O Medo Da Mudança

Eu não tenho medo da mudança, 

dos altos e baixos da vida,

na gaveta guardo a esperança,

para a próxima despedida.

............

Guardo tudo bem dobradinho,

de uma estação para a outra,

não vá o tempo ficar fresquinho,

e eu me sentir um pouco rouca.

..............

Nunca receio uma trovoada,

tenho os pés sempre isolados,

em terra seca, nunca molhada,

não vá os circuitos ficarem queimados.

...............

A mudança aumenta-me a adrenalina,

acelera-me a inteligência...

encho o depósito de gasolina,

conduzo a vida com mais potência.

................

Basta tocar no acelerador, 

aí vai ela!...ninguém me apanha!

com a ligeireza do meu motor, 

numa hora chego a Espanha.

............

Levo na mala, o indispensável,

o mapa da vida e do conhecimento,

uma manta bem confortável, 

e uma almofada para o pensamento.

..............

Escusam de me perguntar, 

de onde vem o meu conhecimento,

levei muito tempo a estudar

a globalização e as intempéries do tempo.

...............

Como o segredo , é a alma do negócio,

guardo tudo o que sei, muito bem guardado,

não vá o próximo, se perder no ócio,

e o meu conhecimento ficar estagnado.

.................

Cristina Maria Ivens-11/10/2016

Saiba mais…
CPP