Posts de tania maria gomes pereira (21)

Classificar por

Reconstrução

Reconstrução

(Tânia Pereira)

 

Parecia tudo normal

poucos que tinham muito

seguiam em imponência,

muitos que tinham pouco

corriam de lado a outro

atrás da subistência.

 

De repente vem a surpresa

começou lá d'outro lado

pessoas adoecendo

não era somente uma gripe!

um vírus desconhecido

alguns desmerecendo.

 

Então aquele bichinho

resolveu passear pelo mundo

conhecer diversos países

testar a resiliência

seus povos e o abismo profundo,

e não poupou nem a potência.

 

Veio causando mortes

na maioria idosos

alguns não se importaram

são jovens neste momento,

um dia quem sabe entendam

nem tudo é faturamento

 

Uma doença invisível

com cara de revolução

rompeu padrão e costume

isolou, aquietou, ensinou

que o que mais vale é a vida

e que ninguém está imune

 

Pensemos na solidão

parece um grande mal

mas há também outro lado

de ver o que estava certo

e corrigir o errado,

basta entender o recado.

4276677850?profile=RESIZE_710x

 

Saiba mais…

Cavaleiros Andantes

Quem são essas pessoas

que andam pelas estradas

desprovidas de qualquer tudo

como quem não quer nada

 

Seriam seres errantes

essa gente descamisada

ou na verdade, pensantes

numa pátria mal amada

 

Andam sem rumo certo

em busca de algum sonho

atravessam este deserto

de um mundo enfadonho

 

Gente por todos os lados

passam no vai e vem

seus olhos estão vendados

não veem, não lhes convém

 

Qual vida eles levavam

até decidirem partir

O que escondem na mente3956280392?profile=RESIZE_710x

ainda podem sorrir?

 

O que pensam eles de nós?

uma gente inteligente

que transita de lado a outro

mas nunca está contente

 

Ah! se eles pudessem,

uma história nos contar

seria então uma fábula

de um cavaleiro sem lar

 

um desejo reprimido

um fracasso escancarado

uma forte desilusão

ou um ser abandonado

 

É gente do mesmo sangue

e um fardo a carregar

um poeta, um cantador

que procura o seu lugar

 

Maltrapilhos, andarilhos

caminham em solidão

nas costas levam o seu mundo

ilusão, ilusão, ilusão…

 

 

 

Saiba mais…

Os sonhos, encantos e mistérios!

 

 

Que lugar é este

de mergulho profundo?

Ao fechar os meus olhos3215404228?profile=RESIZE_710x

transforma meu mundo

 

É na noite que chega

e a mente trabalha

minha alma flutua

e nada atrapalha!

 

Com toda a inércia

me torno invencível

quando o corpo descansa

a passagem é incrível

 

Encontro pessoas

em diversos lugares

corro entre nuvens

espalho cantares

 

Eu consigo voar

as vezes falo com ela

o olhar é tão doce

está sempre mais bela

 

Sensações diferentes

suor e prazer

alegria, tristeza

todo o acontecer

 

Misteriosa é a mente

que monta uma história

fantasia ou verdade?

fica só na memória

 

Desperto e penso

onde foi que passei?

de quem era o rosto?

que então eu beijei

 

Não recordo o que foi

onde fui e andei

o coração fala

se sorri ou chorei

 

Um segredo que é meu

fica aqui chaveado

Esta dentro de mim

o meu sonho sonhado

 

Entre uma lua e outra

e alguns fragmentos

na realidade da vida

busco encantamento

 

E quando anoitecer

e o sono chegar

será nova a viagem

só não sei o lugar

 

Tânia Pereira

 

 

 

 

 

Saiba mais…

O dia em que cheguei!

Eu nasci em 29/04
o ano, sessenta e quatro
Um tempo de confusão
foi muito mais que teatro

Tânia forma pequena
de uma certa russa Estefânia
minha mãe um dia contou
poderia ter sido Betânia

Palavra que vem do grego
Pessoa de paciência
com muita perseverança
é o que levo em consciência

Nome que foi muito usado
entre os anos 60 e 70
hoje quase inexiste
entre jovens não se comenta

No dia em que nasci
era Beatles o hit da moda
de moda não teve nada
tão boa que ainda roda

Nos jornais notícias do golpe
prisões e justificativas
mesmo nos dias de hoje
é preciso reforçar narrativas

Já foram anos e anos
e o movimento da vida
nos mostra que se repete
de louco, só quem duvida

Ao ler manchetes de outrora
é tudo tão atual
antes estava em papel
hoje está virtual

Enfim fui pesquisar
quem importante nasceu
ou deixou esse lar
no mesmo dia que eu

E pasmem, não encontrei
de certo este é um dia
de gente que veio pro mundo
apenas para ter alegria

Idade,cinquenta e cinco
A mente efervescente
Vivo, penso e escrevo
E assim eu me torno gente

Tânia Pereira

Saiba mais…

Tempestade!!!!!!

A chuva que vem

lavando calçadas

limpando a poeira

apagando pegadas

 

A chuva que chega

invade e apavora

refaz o caminho

ninguem vai embora

 

A chuva que mostra

cidade sem prumo

o tempo que rege

pessoas sem rumo

 

A chuva que ensina

de forte a matreira

que aqui não tem dono

é criada a barreira

 

Natureza que avisa

o lugar que é nosso

está apenas locado

não adianta pai nosso!

 

A chuva então vai

e deixa seu rastro

que venha o reinado

do sol, nosso astro!

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

Fronteiras

Viajando pelo mundo
Cruzamos várias fronteiras
são linhas imaginárias
que cremos verdadeiras

Ao observar as pessoas
apenas em seu parecer
não encontro diferenças
que me façam entender

o motivo das bandeiras
ou de línguas diferentes
somos todos de uma raça
lutando em todas as frentes

A luta que é diária
é a mesma em todo lugar
aqui no terceiro mundo
ou lá no primeiro andar

Negro, branco ou índio
Latino ou europeu
o que importa a nação
num mundo que se perdeu

 Hoje o que nos separa
está muito além do mapa
a regra que está em voga
depende do terno e gravata

Aqueles que muito possuem
para estes não há limites
cruzam por todos os lados
mostrando o dedo em riste

São milhares de andarilhos
aflitos, filhos das guerras
produzidas pelos mais ricos
em busca de novas terras

Encontram portas fechadas
por ali não podem passar
não há lugar para o povo
que busca apenas um lar

Ambição hoje frenética
por dinheiro até virtual
faz crescer as diferenças
este é o mundo real.

Gostaria de entender
quem inventou as barreiras
e o que nos separa de fato.
Serão questões financeiras?

Tânia Pereira

 

Saiba mais…

Então, é Natal?

Vai chegando o fim de ano

Um tempo que entorpece

Muito enfeite e correria

O mundo que enlouquece

 

Procuro um tempo livre

Me sento na escadaria

Meus olhos então registram

Uma espécie de fotografia

 

Imagem que é passageira

De pessoas que não conheço

Guardo em minha memória

É pura questão de apreço

 

Eis que toma meu lugar

Um grupo com fantasia

Se agitam como crianças

E começa a cantoria

 

O poder de suas vozes

Parece alcançar distante

Pessoas que então vagavam

Aproxima por um instante

 

Num momento de leveza

Buscam os seus lugares

Para apreciar a beleza

Do coral e seus cantares

 

Todos que acompanham

Parecem querer dançar

Ensaiam animação

Arriscam cantarolar

 

É mesmo pura magia

O som da conexão

A música que contagia

Tem força de oração

 

Melodia por vezes triste

Traz a voz da esperança

E devolve para todos

Um gostinho de infância

 

Chega então ao seu final

Tão rica concentração

Com gente de toda pele

Misturada em exaltação

 

Aos poucos vão se espalhando

Retomam o seu caminho

Carregam dentro do peito

A sensação de carinho

 

E por um breve momento

O povo sentiu-se igual

Àquele que estava a seu lado.

Eis o espírito de Natal!

 

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

Tempo e Contratempo!

Você que está nesse mundo

respire com emoção,

se preciso mude a rota

acalme seu coração.

 

A vida por vezes complica

as vezes, é simples também

espinhos terás no caminho

e muitas flores meu bem!

 

Faça de um jeito simples

valorize cada pedaço!

liberte-se das aparências

é melhor andar descalço

 

Chore se for preciso,

lave então sua alma

olhe bem para os lados

retome com muita calma

 

Aos amigos um sorriso

Família eterno laço

O resto é passageiro

lute por seu espaço

 

Não pense só com a cabeça

deixe pulsar seu instinto

encontre o melhor caminho

dentro do seu labirinto

 

As vezes parece perdida?

Em busca daquela saída?

volte alguns passos então

e logo será atraída!

 

Vai encontrar uma luz

será uma nova passagem

a vida dentro da vida

desfrute a nova viagem

 

Imagine uma montanha

um caminho sinuoso,

mesmo sem ver o fim

verás, será mais gostoso

 

O tempo parece inimigo,

mas ele é solução

caminha bem ao seu lado

sem largar a tua mão.

 

Não peça pra ele correr

tão pouco pra ele parar.

Ele será a sua história

que um dia alguém vai contar.

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

Minha consciência é negra!

Um imenso continente

Repleto de suas riquezas

Coberto de tradição

Envolto por muitas belezas

 

África, a terra que é mãe

Origem dos seres humanos

De lá povoaram o mundo

ainda que contra seus planos

 

Contam os estudiosos

Que o primeiro homem ereto

Habitava por estas terras

A origem do que hoje é concreto

 

Um lugar repleto de vida

com imensa diversidade

diferentes aldeias e tribos

e a sua ancestralidade

 

Pessoas com suas culturas

Arrancadas de suas moradas

Levadas para lugares distantes

Em ações desnaturadas

 

Dentro de navios negreiros

Atravessaram o Atlântico

Acorrentados em porões

Visual nada romântico

 

Vieram como escravos

De onde tinham linhagem

De vários lugares de África

Não queriam essa viagem

 

Ao chegar em nossa terra

Vendidos como objetos

Tratados com puro desprezo

Não eram seres completos

 

Mesmo com muito medo

Buscavam por liberdade

Fugiam para os quilombos

Ao encontro de dignidade

 

O mais conhecido de todos

Foi Zumbi dos Palmares

Um herói na resistência

Que protegia os seus pares

 

Foi num 20 de novembro

Que Zumbi foi degolado

traído e denunciado

seu nome ficou marcado

 

 

Foram longos 300 anos

De tamanha injustiça

Mortes e açoitamentos

Apenas por pura cobiça

 

A pressão vinda da Europa

e os interesses escusos

levaram a decisão do Império

de acabar com tantos abusos

 

O ultimo de todo o mundo

A acabar com tamanha maldade

Fomos nós, um Brasil de ganância

Que se veste de pura bondade

 

E assim libertaram os escravos

Jogando-os a própria sorte

Após séculos de exploração

Como se condenados à morte

 

Passados mais de cem anos

são metade da população

entre negros e mestiços

compondo esta nação

 

São crianças, mulheres e homens

Que em sua grande maioria

Não encontraram seu espaço

E habitam a periferia

 

A quem diga que é mentira

Que é apenas questão de vontade

Mas o que de verdade existe

É uma enorme desigualdade

 

Que precisa ser corrigida

Se não espontaneamente

por força da sociedade

que deve ter isto em mente

 

Um muro foi construído

separando a população

entre brancos e negros

derrubar, é obrigação

 

Por ora, peço desculpas

Sim, a você me irmão

Que sofreu e ainda sofre

Resquícios da escravidão

 

E não apenas em um dia

E nem por conveniência

que o sangue que é meu e seu

Nos liberte a consciência

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

Herança

 

Você sabe o que é legado?

Eu te explico companheiro

é como se fosse herança

mas sem falar em dinheiro

 

Falo de uma lembrança

seja escrita ou falada

Falo de cada exemplo

a escolha de sua estrada

 

Uma obra grandiosa?

ou pequena atitude?

Qual será sua mensagem,

pra quem hoje é juventude?

 

Lembro de minha mãe

e o recado que passava

mesmo que na quietude

era amor que exalava

 

Lutei desde muito jovem

pelas causas que acredito

justiça ou é pra todos

ou não cabe, tenho dito!

 

Desde os tempos de escola

chegando a maturidade

concebo um só caminho

aquele da liberdade

 

Liberdade de expressão

Liberdade de pensamento

Liberdade de ir e vir

puro empoderamento

 

Sonhei com este país

sedento por alegria

onde todos tenha voz

e cantem democracia

 

Parece que nos perdemos

no tempo e na história

pessoas que não passaram

lutam contra a memória

 

É tempo de repensar

o que vamos construir

o que nós fazemos aqui?

se não for pra evoluir

 

Aos meus filhos e meus netos

que serão os meus herdeiros

digo, sigam o seu destino

vivam, sejam verdadeiros.

 

Deixo aqui na forma escrita

para ficar registrado

qual o meu pensamento

porque este é meu legado

 

Tânia Pereira

 

Saiba mais…

Infinitar – A vida no infinitivo

 

Nascer para renovar

sugar para alimentar

o laço então aumentar

paixão sem poder frear

 

crescer e ver florescer

brincar e se divertir

há tempo para estudar

é hora para sorrir

 

heróis de infância criar

é fase de fantasiar

e neles se inspirar

para poder copiar

 

O momento de adolescer

recear e então ebulir

transformar e logo sentir

a mente de fato explodir

 

é hora do verbo amar

é hora de descobrir

é hora de se revelar

e se deixar permitir

 

Na vida adulta entrar

A procura de seu lugar

com o vento saber navegar

acertar, errar, retomar

 

O encontro com o exigir

pessoas que teimam olhar

julgar, medir, reprimir

só reforça o seu caminhar

 

Começar então a pensar

Ousar, falar, participar

não se deixar oprimir

é tempo de revolucionar

 

Ver um filho crescer

com ele rir e chorar

abraçar, ensinar, empurrar

para que ele possa voar

 

Se o ninho esvaziar

é preciso se reinventar

é preciso se permitir

aceitar, enrugar, se gostar

 

Planejar sem endurecer

e se preciso, desobedecer

nunca esquecer de lutar

há princípios a defender

 

Começar então a frear

trabalhar sem exagerar

ler, viajar, se encontrar

mesmo sem sair do lugar

 

Olhar o seu caminhar

e jamais se arrepender

na sua voz ecoar

o quanto te fez crescer

 

E quando a morte chegar

acolher, permitir, aceitar

um mundo a recomeçar

ser feliz enquanto durar

 

Mas antes do acontecer

escrever, eclodir, libertar

ideias e sentimentos

para enfim, eternizar

 

Como é rico o linguajar

terminados por ar, er, ir

movimentam o expressar

e a importância de existir!

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

Um narrador, um artista!

Num jogo de futebol

vários são os atores

jogadores e juízes

e demais espectadores

 

Para esses, o jogo existe!

São aqueles que apreciam

cada um com olhar único

dos que vão ou só imaginam

 

No estádio, participação

Na TV, acomodação

e na rádio? É incrível

é pura imaginação

 

Para aqueles mais antigos

vão entender o que digo

pois tem naquele objeto

com certeza o melhor amigo

 

Do aparelho não desgrudam

teimam em não largar

é na cozinha, no banheiro

qualquer hora, qualquer lugar

 

E em dia de futebol

Ah! então é só exagero

de manhã até fim do dia

não desgrudam do companheiro

 

E no momento tão decisivo

do jogo que se aguarda

eis que surge o grande artista

Que aparece na vanguarda

 

Entra em campo o narrador

solta a voz sem se acanhar

Personagem tão importante

aquele que faz sonhar

 

É preciso muito talento

para narrar uma partida

tentar passar emoção

do jogo, a cada investida

 

Se tentar conciliar

o rádio e televisão

é certo que vão entender

o tanto de fascinação

 

O cara que está narrando

enxerga bem diferente

do que acontece no jogo

faz pulsar a nossa mente

 

Narra, grita e garganteia

nos faz rir e nos faz chorar

da forma como é contada

é coisa pra se encantar

 

Pode passar o tempo

e vir a modernidade

o rádio que contagia

não morre, não tem idade

 

Sugiro aos senhores doutores

da arte da narração

não deixem morrer o ofício

que traz muita satisfação

 

Tania Pereira

Saiba mais…

Um neto, um amor!

No dia que você chegou

foi como uma explosão

te segurar junto ao peito

não teve explicação

 

Você me trouxe lembranças

guardadas dentro de mim

me fez sorrir la de dentro

agradecer ao que vim

 

Entendi naquele momento

qual a minha missão

atravessar a cruzada

fazer do teu mundo canção

 

O tempo que estou contigo

é pouco, mas efervescente

porque dentro de mim

fica guardado na mente

 

Espero viver muito tempo

para seguir os teus passos

vigiar os teus caminhos

te envolver em meus braços

 

Agora ainda miúdo

não tem a compreensão

o mundo de uma criança

deve ser de imaginação

 

Quando for jovem, é certo

Vamos nos encontrar

num lugar e qualquer tempo

e histórias vou te contar

 

Dos meus erros e acertos

Da vida que eu vivi

do mundo por qual eu luto

para todos e para ti

 

Por enquanto ficam as palavras

que saem de dentro de mim

guardadas em pensamento

que transformo em folhetim

 

Tânia Pereira

 

Saiba mais…

Marcas do tempo

Ontem me olhei no espelho

E fiquei imaginando

Quem é você d’outro lado?

Que fica me observando

 

Parece que não percebe

O quanto o tempo passou

E busca ao olhar o meu rosto

marcas que o mesmo deixou

 

São rugas que você vê?

são minhas, mas podem ser sua

e a cada traço aparente

é uma história que se perpetua

 

Não consigo compreender

porque tanta preocupação

as rugas estão sobre a pele

não atingem o coração

 

O tempo parece bandido                           

pra quem dele tenta fugir

mas é alicerce da vida

e parceiro pra construir

 

Ao chegar ao meio caminho

percebo que é só o começo

há tanta coisa pra frente

faz parte da vida o tropeço

 

Se o reflexo fosse inteiro

poderia ver o meu rosto

poderia ver o meu corpo

e meu sentimento exposto

 

O olhar que vem de dentro

é apenas uma ilusão

um sonho que veio na mente

momento de  imaginação

 

Enfim, eu me vejo de novo

me encontro com minha imagem

sorrio para então começar

a busca de uma nova viagem

 

Viajo em meus pensamentos

retomo minhas paixões

resgato minhas vontades

e transformo em reflexões

 

E se não existisse uma forma

de nos enxergarmos por fora?

a busca seria incessante

mas saberíamos a hora

 

de então olhar lá pra dentro

Buscar o que nos acalma

Encontrar o melhor caminho

Para conectar com a alma

 

Tânia Pereira

Saiba mais…

O país dos fogueteiros!

Eis um país estranho

gigante de território

um eterno adormecido

que adora um foguetório

 

Se tem jogo é toda hora

se não tem, guarda o rojão

fica esperando o momento

e aproveita a ocasião

 

Em janeiro reveillon

Fevereiro carnaval

Em abril tem procissão

como aqui não tem igual

 

No inverno é calmaria

sai foguete, vem balão

e quando cai de repente

eis que assusta a multidão

 

Quem chega e vem de fora

da praia ou do asfalto

procura o real motivo

do aviso que vem do alto

 

Lá do morro quase sempre

vem o som do espocar

mas são os daqui debaixo

que esperam desfrutar

 

O povo que aqui mora

fala de brincadeira

olha! este é o aviso

para os brancos em fileira

 

Tudo parece normal

de vez em quando porém,

é preciso dar um basta

e justificar o vintém

 

Os de farda então sobem

e que triste ilusão

com tiro pra todo lado

é irmão matando irmão

 

Aqueles, os de gravata

que estavam a esperar

não se sujam, seguem a vida

e tranquilos voltam ao lar

 

Parece até fantasia

ou filme de ficção

mas este lugar existe

somos filhos deste chão.

Saiba mais…

Cotidiano

Estranha mente inquieta

que não me permite folgar

transborda em pensamentos

toda hora, em qualquer lugar

 

a cada momento do dia

jogo as ideias ao vento

são como folhas que caem

organizam meu pensamento

 

e por mais que eu relute

é estranho e fascina

as palavras que insistem

em cair na forma de rima

 

começa ao amanhecer

no sonho que chega ao fim

cheiro de café que invade

e toma conta de mim

 

passo largo, correria

me despeço, volto em breve

porque este é meu lugar

aqui eu me sinto leve

 

na parada ao esperar

é gente de toda pele

sinto seus pensamentos

mas nada que se revele

 

Em cada olhar sentimento

em suas mochilas um sonho

ecoa naquele silêncio

o desejo de um ser estranho

 

Cheiros que se misturam

no caminho que é diário

Vozes que se espalham

Aguçam o imaginário

 

Entre calçadas e ruas

não há tempo a perder

pessoas por toda parte

muitas sem entender

 

Que o sol é pura energia

a chuva renovação

o movimento da vida

pra mim é exaltação

 

Passo, e vejo invisíveis

mas não tenho argumento

para cada corpo que dorme

de frio, fome ou lamento

 

Chego ao meu destino

respiro profundamente

refaço o meu caminho

parece inconsciente

 

Ao passar o meio dia

na hora da refeição

busco em meus amigos

momento de comunhão

 

Vou seguindo a rotina

então na parte que resta

tentando de alguma forma

transformar a vida em festa

 

Ao chegar o entardecer

antes que fique escuro

volto tranquila pra casa

encontro meu porto seguro!

 

Saiba mais…
CPP