crônicas (167)

Crônicas — O Novo Poetinha E As Aspas

O Novo Poetinha E As Aspas

A capilaridade poética de Juão Karapuça é simplesmente indiscutível, entretanto, sábado passado, meu celular tocou às 6h30.

Eu não atendi, isto porque, eu estava orando e orando fiquei.

Tomei meu café e calmamente peguei meu c

Saiba mais…

Andradina Em Contraste Com Campinas

Minha cognição não permite tamanha injustiça, haja visto que, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. 

O meu cognitivo está tentando analisar, se existe possibilidade de comparação. 

Não. Não há.

Simplesmente

Saiba mais…

Crônicas — Uma Pergunta Interessante

Uma Pergunta Interessante

Outro dia Juão Karapuça me fez uma pergunta simples, 

porém, simplesmente curiosa: 

— Professor, eu fico impressionado com a sua

“pachorra”

de comentar tão intensamente, as postagens, 

e responder a todos os comentários feitos e

Saiba mais…

Crônicas — Um Dia Eclipsado

Um dia Eclipsado

Eu digo “cercado de palpites” 

e acrescento: — 

Ontem Campinas que é linda maravilhosa 

não estava nada “apoetada”, 

simplesmente, passou o dia todinho quietinha 

absorta 

em seus próprios pensamentos, 

as andorinhas não cantaram

 e nem, 

sobr

Saiba mais…

Crônicas — Um Sonhador

Um Sonhador

A volúpia poética simplesmente,

 me adormece,

 me levando a sonhar que sou um 

— utopista —,

 um verdadeiro devaneador que sonha

que descreve de um jeito quase que galhofado, 

palavras que conectadas umas às outras, se transformam em lindíssimas

Saiba mais…

Crônicas — Alforriar

Alforriar

Monocraticamente, 

alforriar-se verdadeiramente, alerta

minha cognição sobre escravatura, os escravocratas, 

libertação, liberdade de expressão. 

A Lei Áurea foi assinada, entretanto, o cativeiro continua. 

Sim. 

Eu negro e você branco 

continuamos

Saiba mais…

Crônicas — Aparências

Aparências 

E, aliás,

Canhestramente, 

ele por unanimidade, acha que aparências é simplesmente, bonito e bom, 

entretanto,

 ele sabe que verdadeiramente,

 a alma se encanta, apaixona simplesmente, com a verdadeira verdade. 

Sendo assim, a  tua aparência eng

Saiba mais…

Crônicas — O Novo Poetinha E A Narrativa

O Novo Poetinha E A Narrativa

Meu amigo Juão Karapuça deve estar rosnando, isto porque, 

tenho um encontro literário com ele e infelizmente,

 estou atrasado, mas cá pra nós, 

ninguém é de ferro, 

tive uma reunião com vários Coachees e cá estou correndo pr

Saiba mais…

Crônicas — Sensualidade

Sensualidade

Inequivocamente você é sensualíssima,

 entretanto,

teu cheiro de fêmea fogosa,

não transcende o meu desejo que me queima por dentro.

Por favor feche teus lindos olhos verdes, 

por um momento. 

— Relaxe —,

sentindo o cheiro de meu corpo nu entre

Saiba mais…

Crônicas — A Elegância Da Alma

A Elegância da Alma

Lamentavelmente, eu desconhecia que a alma

tinha e tem elegância.

E tem mais,

essa elegância não se aprende e nem se ensina.

Infelizmente,

ou você tem, ou você não tem uma alma elegante.

E cá pra nós estou a pensar no

poeta Bridon e

Saiba mais…
Visualizações: 28
Comentários: 6

Crônicas — Ser Virgem

Ser Virgem

Amigos, aí é que está:

 Indubitavelmente, está explícito que ser 

— virgem —

 não é falta de caráter, muito menos, vergonha na cara. 

Verdadeiramente, 

dramático é você enganar um cara que te quer pro resto da vida e de repente, 

dar pra um sujei

Saiba mais…

Crônicas — Sexualidade

Sexualidade

Através da minha humilde cognição,

isto é, na minha percepção, sensual, sexualidade não pode definir gostos.

Nem personalidade pode ser definido pelo estado sexual do indivíduo.

Isto porque,

é  apenas preferência.

É como a idade que lament

Saiba mais…

Crônicas — O Novo Poetinha E A Descrição

O Novo Poetinha E A Descrição

— Meu pragmático Professor, eu sei que o mestre está por aí,

e com certeza vai me socorrer me tirando dessa

— sinuca de bico —.

É imprescindível que eu entenda muito bem o que é e como fazer uma descrição.

Já sei alguma co

Saiba mais…
CPP