Posts de Marcia A Mancebo (675)

Classificar por

Sublimes momentos

Sublimes momentos

O meu mundo estende - se com belas flores
Que sinto meu ser explodir de alegria
Caminho sem brida por vias com cores
O êxtase me transporta à fantasia.

Flutuo apaixonada pela paisagem
Com aroma de jasmim em cada canto
Vejo um par de asas na minha bagagem
A euforia me toma de puro encanto!

Mesmo sem ser anjo ou borboleta, voo
Embalando o sonho que a estação me traz
E na ramagem submergida entoo
A canção do vento que me satisfaz.

Sublimes momentos elevam minha alma
Em meio ao trilhar sou primavera em cor
Ciclo novo arrebata - me pela calma
E sigo a jornada qual fosse uma flor!

Márcia A Mancebo
24/09/2021

Saiba mais…

Amanhecer

Amanhecer

O sol chega anunciando a alvorada.
É setembro que adentra com as flores
Aqui da janela olhando encantada
Vejo a terra tingida com as cores.
Primavera chegando tão mimada
Espantando do coração as dores...
Trazendo esperança que a vida é bela
Emoldurado o dia tal qual tela!

Márcia Aparecida Mancebo
05/09/2021

Saiba mais…

Romance

ROMANCE

O silêncio abocanhou a solidão.
A tarde definhou tão entorpecida
E a noite adentrou suave e com vida,
Com perfume de rosas em botão.

Minha’ alma por um risco se encantou
Com uma estrela luz na imensidão.
E na mente floresceu a inspiração
Que num gesto sagrado a lapidou.

Trazendo ao mundo versos sobre o amor
Deslizando em palavras, com poesia,
Daquele sentimento de esplendor.

Os olhos cintilando de alegria
Inundou a face sem cor, com nuances.
Foi parido nesse instante o romance!

MÁRCIA A MANCEBO

Saiba mais…

É tão pouco!

9588924688?profile=RESIZE_710xÉ TÃO POUCO!

Quisera poder lindo verso escrever,
Quisera poder ter o que te ofertar.
Mas, como na vida nem tudo é poder
Nem tudo é tão farto que possa te dar.

Então resolvi apenas oferecer
O que sobra em mim que está a fartar
Palavra tão linda não vai fenecer
Se com carinho no papel eu grafar.

É tão pouco eu sei, mas, tem gratidão.
É fruto colhido do meu coração
Plantado co’o olor da beleza da rosa.

Com gesto sublime pra quem é airosa.
É tão pouco, eu sei... mas é singular
D’um jeito tão tímido que sinto ao amar.

Márcia A Mancebo
18/09/2021

Saiba mais…

Agonia

Agonia

Se tudo não se perdeu
Aonde foi se esconder
Será que o amor já morreu
Sem você o que fazer?

Fico aqui a me perguntar
O que fizemos a nós
Por quê foi tudo foi acabar
Momentos belos a sós?

Agora sozinha aqui
Choro sentida agonia
Não quero viver sem ti
É muita melancolia
Resgatar o que perdi
Naquela manhã tão fria!

Márcia A Mancebo
13/09/2021

Saiba mais…

Sedução

                               Sedução

Nos olhos levo armas da sedução.
Os lábios carmins, abertos ao beijo.
Meu corpo sem pudor, o coração
ofereço, ao amor, pois, muito desejo.

Sou toda tua, quando o Sol reluz.
A claridade que incita meu ensejo
Nesse dia lindo, esplêndida luz...
No espelho a refletir, nós dois, eu vejo.

Danço como a ave em várias performances
Em cada passo a sugerir langores
esbanjando charme e intensos fulgores.

Aos meus abraços com ardor romance
somos um só, doçura ao cavalgar.
Após a exaustão regozijo amar!

Márcia A Mancebo

Saiba mais…

Queria, como queria!

9580818855?profile=RESIZE_710xQueria, como queria!

Como pássaro liberto - me da realidade
Alço voo, sinto paz e serenidade
Na imensidão encontro esse calor
Analiso tudo com carinho e amor.

Deslumbro com o nascer do sol, com a aurora!
Vem à mente tempos felizes de outrora,
Lindas passagens com esplendor
A festa das flores e seu bom olor.

Queria que a vida fosse assim florida
Que os anseios fossem telas coloridas
Sem mazelas, sem sonhos frustrados
E, nos dias o carinho fosse bordado.

A alma não suspirasse de tristeza
A emoção sentida fosse a certeza
Que dos olhos lágrimas não rolassem
E o amor nos corações sempre habitasse.

Márcia A Mancebo
24/07/2018

   
Saiba mais…

És...

9581212101?profile=RESIZE_710xÉs...

És milagre és sol dos meus dias aflitos
A rima perfeita ao poema de agora
Neste instante com o coração em conflito
És o ontem - quimera, o meu hoje nesta hora.

És o meu versar que deslumbra com a aurora
És o meu mar onde navego sozinha
A orla perfeita...o momento que chora...
O belo cair do sol longe, à tardinha.

És o firmamento à noite a brilhar,
As fases da lua em casa estação,
A brisa suave à face roçar...
A voz do silêncio em meio a solidão.

O amor que desliza na bela ilusão,
Alguém que perdido procura seu porto
Alívio pra alma que com emoção
Faz eco a distância trafegando solto.

Márcia A Mancebo
12/09/2021

Saiba mais…

Fanatismo

9581213262?profile=RESIZE_710xFanatismo

Um dia perdida em meus sonhos dourados,
Revi meus momentos sem lágrimas nos olhos
Apenas o riso, nos lábios marcados.
A mente riscou dos meus anos, abrolhos!

E num turbilhão de lembranças bonitas
Tesouro que guardo no meu coração
Que embala o trilhar pela curva Infinita
E onde mora a mais bela ilusão,
Recordar é o elixir que traz emoção...

Rotina costumeira tornou- se agora
A carrego pra ter motivo pra lida
Virou fanatismo e me leva pra outrora
Onde estão os instantes que me fazem ávida!

É essa avidez que fortalece a memória
Revigora o corpo alquebrado co'a idade.
Fazendo que a mente retenha a história
De quem conheceu o que é felicidade.

Márcia A Mancebo
11/09/2021

Saiba mais…

Tarde chuvosa

9569717670?profile=RESIZE_710xTarde chuvosa

A tarde chuvosa lembra - me meus dias
Com olhos molhados de tanto chorar
Regando os sonhos, a luz eu pedia.
Estava cansada no meu caminhar.

Co' a mente tão cheia de alento encontrar
Chegar num lugar onde as rosas com cores
Deixasse um perfume espalhado no ar...
E alma pudesse curar -se das dores
E sem mais cansaço pudesse trilhar...

Os sonhos sonhados tornassem reais
E de paz ungida meu corpo abatido
Tivesse o cuidado dos ricos cristais
A face ora triste nos lábios feridos
Um riso se abrisse mostrando que os ais
Ficaram nos anos... Nos anos vividos
E bem escondidos, voltarão jamais!

Márcia Aparecida Mancebo
09/09/2021

Saiba mais…

No sol dos meus anos

9559707053?profile=RESIZE_710x 

 

No sol dos meus anos

No sol dos meus anos senti calafrios
Nas noites chuvosas chorei de saudade
Vi o raio cortar a figueira no frio,
Fiquei sem abrigo, perdi a idoneidade.

Foi tanto cansaço...foi tanta amargura
Tornei - me mendiga na noites escuras
Sentindo carência clamei por abraço
Ouvindo meu grito, pensei ser loucura.

Andei pelas ruas sem rumo, sozinha
Vi a lua redonda, vi a lua minguante
Vi a tarde serena virar tardezinha
E a chuva cair no meu ser ofegante.

Fui moça, fui forte, mulher aguerrida
A mãe companheira, cuidando dos filhos.
Lutei contra a morte, lutei pra ter vida
Na estrela me espelho seguindo seu brilho.

Márcia A Mancebo
17/ 01/2021

.

Saiba mais…

Lampejo

 

Lampejo

E todo meu ser encheu -se de incerteza!
E todo meu mundo caiu sobre mim
Me vi tão sozinha e perdendo a destreza
Tão fraca me encontro pensando no fim.

Então me reponho na fé que sustento
E vejo o começo de uma nova era
Que abraça com força todo o pensamento
Lembrando vitórias no tempo - quimera.

Nos lábios um sorriso pra vida desperta
Abrindo a janela dos anos revejo:
Aquela menina que jamais se aperta
Diante da lida, pois tem um manejo.

Manejo eficaz que jamais a fraqueja
Um anjo, um amigo que é seu suporte
Tem sempre uma luz que de longe lampeja
Caminha a seu lado mantendo seu porte.

Márcia A Mancebo
03/09/2021

9557322870?profile=RESIZE_710x

Saiba mais…

Quero...

9544094457?profile=RESIZE_710xQuero...

Quero te amar de um jeito diferente
Da rotina enfrentada em nossos dias
Quero provar o beijo mais ardente
No teu corpo sorver a fantasia.

Quero adormecer em teu braço quente.
Pois, sei que em teu regaço há amor, magia
E me acolhe com paixão veemente
Que ao amar - te estremeço em estesia...

Verás meu querido que nosso querer
É consumado no lençol de linho
Onde o desejo irá jamais morrer...

Somente nós sabemos que no ninho
Nossa cama um lugar tão encantado
Nela sou tua, só tua, meu amado!

Márcia Aparecida Mancebo
(05/09/2021)

Saiba mais…

Etérea razão

Etérea razão.

Felizmente as madrugas são só tuas.
Eu sinto os teus abraços me acolher
Cerro os olhos pra que eu sonhe co' a lua
Assim em carinhos teus, me perder...

Então, sou estrela iluminando a rua
E a cada passo teu sinto acender
O desejo de dizer - te :sou tua!
E ser feliz até o sol vir nascer.

Quando cair o sol e anoitecer
Louvaremos o amor que nos fez crer,
Que quem tem fé não precisa de sorte.

Que o agora é não pensar na rude morte.
Pois, enquanto eu existir hei de te amar.
Tu és a etérea razão do meu sonhar.

Márcia A Mancebo
(20/09/18)

Saiba mais…

Setembro

Setembro

Andando na rua me encanto co' as flores
Nas praças as árvores ganham espaço
Olhando-as, tão belas, com várias cores
Eu sinto setembro chegando e me abraço.

Minha alma suspira esquecendo das dores
Caminho sem pressa encurtando o passo
Pra sentir o perfume que vem em cores
Impregnado na trilha por onde passo.

Setembro chegou lindo sem clamores
Enflorando estão os ipês pelo paço.
E a noite adentra com luar e fulgores!
Com beleza enfeita a cidade com traço.

Márcia A Mancebo
01/09/2021

Saiba mais…

Liberdade

Liberdade

Quando a esperança vai de encontro a saudade
Meus olhos brilham, eu volto a crer na vida
Enfrento com fé a cruel realidade
Abraço com garra os revezes da lida.

Então imagino ser flor preferida
Abrolhando com perfume a cada idade.
Quando a esperança vai de encontro a saudade
Meus olhos brilham, eu volto a crer na vida.

Dia pós dia vejo clara a verdade
Entendendo o porquê fui escolhida
Somente assim não sou refém da vontade.
Com a alma liberta choro comovida
Quando a esperança vai de encontro a saudade.

Márcia A Mancebo
01/09/2021

Saiba mais…

Seguindo só...

Seguindo só…

Eu que fui sempre mulher aguerrida
Tropeço nos passos e lentamente
Adormeço na noite e embevecida,
Tristonha, não vejo a estrela tão linda
Despontar com brilho tremeluzente.
Sou dona de mim, pois, já sou senhora
Tudo que faço, faço com amor.
Tomada por fúria vou- me embora
Se noto que ninguém me ouve o clamor.
Então, seguindo só, vou mundo afora.

Márcia A Mancebo
25/08/2021

Saiba mais…

O meu verso...

O meu verso..

O meu verso vem de longe e afinado
Traz do pássaro o seu belo cantar
Que ao ver os botões lindos enrolados
Num tosco galho, todo desbotado,
Irão brevemente desenrolar
E as flores ganharão cores, e a lida
É feita de poesia e fantasia
Pois, o poeta contente a vê linda!
Dirá que viver é tal alquimia,
Ao dar sentido ao sonho embala a vida.

Márcia A Mancebo

23/08/2021

Saiba mais…

Saudade

 

Saudade

Nesse amanhecer tão belo de agosto
Onde o sol com seu raio a iluminar
Parece aviso que todo desgosto
Pra sempre irá embora e vai retornar
A primavera com flores que gosto
Com cheiro de rosa alastrado no ar,
Com pássaro cantor no meu jardim,
Com folha acenando somente a mim...

Saudade tão boa vem à lembrança
Da grama verdinha ah, tempos de outrora!
Aquela menina trazia nas tranças
O sonho que embala ao romper a aurora
E hoje relembra tal passo de dança
Qual dançasse na chuva que cai agora
Regando o canteiro e o pé de jasmim,
Trazendo seu olor pra dentro de mim!

Pudesse voltar àquela criança
Sem medo do mundo pra se enfrentar,
Sem pensar no ontem e com confiança
E sem timidez a tudo acatar
Dormir ciente que fez aliança
Co'o vento amigo pra não desmanchar
O castelo encantado, cor marfim
Feito na areia da praia sem fim!

Márcia A Mancebo
( 29/08/2021)

Saiba mais…

Digitais

9496198688?profile=RESIZE_710xDigitais

Dá-me a taça que em teus lábios entornas
Pra eu sentir dos teus lábios o sabor
Nele deve estar digitais com olor
De tuas mãos que meu corpo contornas.

Deixe que eu beba do vinho carmim
Até que me embriague de paixão
Esta noite desejo com emoção
Pra sempre degustar teu gosto em mim.

Quando vier de súbito a saudade
Eu lembrarei teus lábios com estesia
Minha alma feliz com infinda alegria
Se aquietará ... É de felicidade!.

Márcia A Mancebo

Saiba mais…
CPP