Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Abril 10


1) Qual o teu nome completo?

Sandra Medina de Souza


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

10/04/1980


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Caratinga/MG Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Sou Pedagoga


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Sim


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.facebook.comsandramedsouza@hotmail.com


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Essência No jardim de minhas fantasias, No interior dos sonhos mais profundos, Na interação de minhas displasias, No bosque de sentimentos moribundos. Na casita modesta de sapé, Na raiz que se esconde no barranco, Nas lições que nos dão pontapé, No caminho percorrido num potranco. Na palavra que voa em liberdade, No silencio que traz sabedoria, Procuro ter a ciência da verdade E descrever minha alma em poesia. ------------------------------------------- Vínculo Chuva, que banha meu ser Que abraça o mar No amanhecer. Chuva, que traz maresia Que encanta os olhos Da estrela guia. Chuva, tu és maioral Perfeita magia Fragrância floral. Chuva, água sorrateira Bailando deságua Sem eira nem beira. Chuva, não pense em faltar Sou flor dependente De ti pra amar.


Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 2159

Grupos que participo

Minhas Discussões

Essência Enigmática

Absorta, em sintonia com a solidão. Envolvida, pela beleza sensual, Fazes versos, que arrebata corações, No olhar, encantamento abissal.   Poetisa, de alma intensa enigmática, Bela rosa, de traço altivo e soberana, Revelastes uma grandeza idiopática…

Saiba mais…

A Procura de Consolo

Na sofreguidão dos meus dias doridos Me entrego a bruma e seus ascendentes Caminho por bosque com a alma despida Respiro a essência da brisa envolvente.   Uma caminhada no seio da vida Na mãe natureza procuro consolo Aninho os sonhos nessa despedida…

Saiba mais…

Decifras...

Oh tu, com esse teu jeito audacioso... De olhar intenso a me fitar! Envolveste minh’alma num tom malicioso, Desejas minha essência decifrar...   Oh, tentes se for capaz! Decifras-me com maestria, Estou absorta e voraz! Embarcada nessa fantasia.   Oh…

Saiba mais…

Intenso Coração

O coração que carrega a existência, Cravada no invólucro abissal, Alinhava amores intensos, Num terreno suave e carnal.   O coração que muitas vezes tropeça, No seu orgulho e paixões descabidas, Nas madrugadas regozija-se em festa, E regenera a alma…

Saiba mais…

Hino a esperança

No silêncio do meu quarto A esperança me enlaçou Tão fecunda num abraço Minha dor se dissipou.   Não pensei que fosse um dia Entoar uma canção Entre verso e poesia Inspirada na paixão.   A esperança que carrego É bem vinda e eterna Nos meus olhos…

Saiba mais…

Povo Sofrido

Oh, multidão de caminhos tortuosos, Brancos, mulatos, negros, seres brilhantes! Na face um mistério com olhares prestimosos, Deixaram o sorriso esquecido e distante.   Etnias e raças que se complementam, Almas análogas em dores e sonhos, Cansaço e…

Saiba mais…

Cobiça

Ah, como eu queria... Encontrar-te novamente E mergulhar nessa magia Que é amar-te loucamente!   Como eu queria... Tatuar-me em teu ser Como faço em poesia Nessa ânsia de querer!   Queria... O amor feito quimera Mais belo que a primavera Envolvendo…

Saiba mais…

Passos cansados

Oh tu, que vais na vida assim cansado... Cabisbaixo, passos lentos e tão só! Perdeste o encantamento na jornada, Na face, uma tristura de dar dó.   Teu corpo, trás as marcas de outrora, De dias, que ficaste frente ao sol! Cansado, muitas vezes…

Saiba mais…

Destinados

Plena tarde, mistério cinza e nuvens negras, Duas almas sintonizadas, canção e dor, Corpos lúridos, entrecortando algumas regras, Vão-se os sonhos, ficando a angústia e um ardor.   Tanta angústia que contamina o universo, Dama de negro harmonizando…

Saiba mais…

Amor, oferta da luxúria!

Amei-te! Na pureza do meu ser... Descobri a paixão em teus braços! Entreguei-me ao insano prazer... Alimentei-me de sonhos e abraços!   Luxúria, que ofertaste a paixão! Devorando a inocência, Expulsando a razão, Dominastes minha essência!   Dois…

Saiba mais…

Autor em tela

CPP