Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Agosto 17


1) Qual o teu nome completo?

Francisco Chagas da Silva


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

17/08/1958


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Porto Velho RO BR


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Poeta e Escritor "Acadêmico Amigo" da Academia de Letras de Rondônia - ACLER, Participação em três Antologias poéticas pela Scortecci Editora, Autor do Livro e Ebook "Mundurice - Uma Antologia Munduri" Pela Amazon.com/kindle. Publica regularmente no Recanto das Letras e Mantem os Blogs Proseando com a Poesia e Porto Velho Cultural e Criador de três estilos de poemas: Munduri, Avlis e Sonido


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Descobri na internet


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Sim


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.facebook.com/Chagosao


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

O triângulo não Morreu (Munduri¹) Quem viu não se esqueceu Daquele bloco infantil O Triângulo não Morreu Olha o Periquito aí! Armando Holanda nos deu Uma lenda que subiu O Triângulo não Morreu -------------------------------------------------------------- Armando Holanda foi um carnavalesco de Porto Velho que criou e conduziu por muitos anos um bloco infantil carnavalesco chamado "O Triângulo não Morreu", de cuja pessoa tive a honra e o prazer ser amigo. Periquito era seu apelido popular e por ele era mais conhecido que por seu próprio nome. ¹Munduri é um modalidade de poema criado por mim. conforme Teoria a seguir -x-x-x-x- Munduri Um estilo de poema Criador: Chico Chagoso Data: Dez/2013 O nome: Munduri, além de ser uma espécie de abelha, era o apelido do meu avô paterno, que considero o patriarca da árvore genealógica que conheço. Na verdade era mais que um apelido, quase um sobrenome, pois todos seus filhos, inclusive meu pai recebia a denominação. Meu avô era conhecido apenas como "João Munduri". Era comum referir-se aos membros da família como "Zé Munduri", meu pai; "Antônio Munduri", etc. Homenageio pois meu avô que era Vaqueiro e tinha lá suas poesias cantadas nas boiadas... Inicialmente o estilo foi idealizado para ser divulgado apenas entre nós, da família "Munduri". Mas acabei por me empolgar e extrapolar para o Recanto das Letras... Estrutura: Título [Linha em branco] Terceto [Linha em branco] Monóstico [Linha em branco] Terceto Métrica: Todos os versos com 5 sílabas poéticas (redondilha menor) ou Todos os versos com 7 sílabas poéticas (redondilha maior) (a contagem das sílabas segue a poética portuguesa.) Rima: Preferenciada, mas não exigida Sugestão: abA b abA, abA x abA, abC X abC. Obrigatorio para sem rima: xxA x xxA Mote: Único: Sugestão de desenvolvimento: Verso I - Introdução Verso II - Desenvolvimento/Argumentação Verso III - Conclusão Verso IV - Contra-senso/ponderação/dedução Verso V - Introdução da Reflexão/Réplica. Verso VI - Argumentação da Reflexão/Réplica Verso VII -Conclusão da Reflexão/Réplica Pontuação e capitalização: Normal, seguindo a praxe do Português: Ponto Parágrafo, final, exclamação, interrogação, ponto e vírgula, etc, etc... Bem como Letras maiúsculas no início da cada frase. Particularidades: Repetição de verso: O último verso, o VII, deve ser a repetição do III. Ao ser declamado ou cantado: O Verso III deve ser mais enfático que os dois anteriores. O Verso IV deve transparecer susto, surpresa ou descobrimento. A última estrofe deve ser intensa, mas lenta, com desfecho enfático no último verso, que deverá ser bem mais convincente que seu idêntico III. Inclusive, desde que a grafia seja idêntica, pode haver conotações diferentes entre esses dois versos(III e VII) Este estilo já está bem definido, mas sugestões que visem melhorias (não mudanças estruturais) serão consideradas. Na condição de leigo, aceito também contribuições científicas. Exemplos: "Sobre os abismos" - Chagoso - RL - 23/04/2014 http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4781421 "Ayrton Senna" - Chagoso - RL - 03/05/2014 http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4792470 "Madeira" - Chagoso - RL - 05/05/2014 http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4795009 "Voyeur" - Chagoso - RL - 07/05/2014 http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4797430 "Brisa" - chagoso - RL 13/06/2014 http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4843001


Minhas fotos

Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 632

Grupos que participo

Minhas Discussões

Terra do hífen

És, por assim dizer, terra.De terra porém careces .És mescla de fogo, água, vidas...És repleta de subjetividades, abstrações.És o começo, o fim, a hifenização.És o perfeito e inóspito refúgio;O não ser, o não sim, o enigma...Furto-me à ciência, a…

Saiba mais…

A Ponte

A Ponte  (Munduri*)Uma nova geraçãoSurge dessa que é minhaSó alegria, emoção!Sou a ponte que caminhaÀ meus pais, a gratidãoA deles, gerou a minha...Só alegria, emoção-----------------------------------------------(*) Munduri é um modalidade de poema…

Saiba mais…

Autor em tela

CPP