Ruas da Cidade

O coração é solo sagrado
Deslumbrado no viver apaixonado
Faz da emoção, ser escravizado
E o desejo, um querer alado.
Ouve calado o uivar dos ventos
Aproveitando os doces momentos
Despreza os contratempos
Para não dar espaços a fragmentos.
Ceifadores dos sonhos
Que ao dia trazem o entristecer
Causando sofrimentos medonhos
Que o pensamento quer esquecer.
As horas, trazem a noite bonita
Com o céu, pela lua adornado
Tomado por uma emoção bendita
Caminho para estar ao seu lado.
Cruzei diversas ruas da cidade
Contrastando com povo discrente
Agora só, sou emissor da saudade
Possuidor deste caminhar silente.
O sereno adorna a madrugada
Tornando a relva orvalhada
No quarto, na cama desolada
Te espero, para ser por mim, amada.
João Batista do Carmo

Conversa com poeta

Ontem conversei com um escritor

Pessoa serena, ser amável

Vi em seu rosto, traços de dor

Mas sua fala era agradável.

Falamos coisas que não se imagina

Do amanhecer que rompe o horizonte

Até as conversas no bar da esquina

Que com a noite faz a ponte.

Conversamos sobre nada...tudo

Das ruas ao luar na noite

Das emoções que nos deixaram mudos

Até as horas, que do vento sofre açoite.

Dos devaneios, com palavras bonitas

Rompendo o  silêncio da madrugada

Tecendo cenários com frases não ditas

Pondo magia na imaginação excitada.

Me falou que a lua, parecia extasiada

Concordei tocado pelo sentimento

Disse ter na mente, vontade desenfreada

Vi uma lágrima, decorar o momento.

O amanhecer oportunista nos separou

Com o sol dourando com seu calor

Coração sentido se desagradou

Quero mais tempo com este compositor.

Para falar com doçura, sem traumas.

Daquilo que transcende o amargor

Aquele que torna leve nossas almas

Há melhor assunto que o amor?

João Batista do Carmo

Minhas Atividade

João Batista do Carmo atualizou a foto do perfil
Há 19 horas
João Batista do Carmo atualizou o perfil
Há 19 horas
João Batista do Carmo e Marcia A Mancebo agora são amigos
Há 19 horas
João Batista do Carmo posted a discussion in TemaPoesia
O sol, mergulha no horizonteA tarde se retira lentaNo ar, um vento como ponteA saudade, com carinho acalenta.Chegam lentas, as estrelasAnunciando a chegada da luaComo vou fazer para vê-laSe perdido caminho pelas ruas?O pensamento fica a…
Quinta-feira
João Batista do Carmo commented on João Batista do Carmo's blog post Ruas da Cidade
"obrigad pelo atenção"
Domingo
João Batista do Carmo commented on João Batista do Carmo's blog post Ruas da Cidade
"obrigado e devolvo o abraço"
Domingo
João Batista do Carmo posted a blog post
O coração é solo sagrado Deslumbrado no viver apaixonado Faz da emoção, ser escravizado E o desejo, um querer alado. Ouve calado o uivar dos ventos Aproveitando os doces momentos Despreza os contratempos Para não dar espaços a fragmentos. Ceifadores…
Jan 13
João Batista do Carmo e Nieves Merino Guerra agora são amigos
Jan 13
João Batista do Carmo replied to João Batista do Carmo's discussion Vem dar a melodia E musicar os versos meus in TemaPoesia
"Obrigado. Seu comentário me dá combustível para continuar compondo."
Jan 13
João Batista do Carmo replied to João Batista do Carmo's discussion Vem dar a melodia E musicar os versos meus in TemaPoesia
"Me sinto muitov feliz com a sua apreciação"
Jan 10
João Batista do Carmo replied to João Batista do Carmo's discussion Vem dar a melodia E musicar os versos meus in TemaPoesia
"Bondade sua"
Jan 10
João Batista do Carmo replied to João Batista do Carmo's discussion Vem dar a melodia E musicar os versos meus in TemaPoesia
"Obrigado"
Jan 6
João Batista do Carmo replied to João Batista do Carmo's discussion Vem dar a melodia E musicar os versos meus in TemaPoesia
"bondade sua"
31 de Dez de 2021
João Batista do Carmo posted a discussion in TemaPoesia
O sono foi modorrento O sonho teve suas horas vazias Foi longa a tristeza, e os momentos A madrugada, hoje não estava fria. O Sol tímido, nasceu atrás dos montes Chamado pelos ventos, para colorir o dia Fez da saudade sonolenta, a fonte Nascedoura…
30 de Dez de 2021
João Batista do Carmo commented on MARGARIDA MARIA MADRUGA's blog post FELIZ ANIVERSÁRIO JOÃO BATISTA DO CARMO!
"OBRIGADO PELA LEMBRANÇA"
28 de Dez de 2021
João Batista do Carmo e Nina Costa agora são amigos
27 de Dez de 2021
Mais…

Ruas da Cidade

O coração é solo sagrado
Deslumbrado no viver apaixonado
Faz da emoção, ser escravizado
E o desejo, um querer alado.
Ouve calado o uivar dos ventos
Aproveitando os doces momentos
Despreza os contratempos…

Saiba mais…

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

1) Qual o teu nome completo?

João Batista do Carmo


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

27/12/1964


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Salvador, Bahia, Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

livro Humilde Apaixonado, experiência em campos diversos, atraído por lugares calmos e boêmios, casado


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Busca Goole


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

sim


10) Fique ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

sim


11) Caso possua, deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou de qualquer outro site onde possamos saber mais de você.

https://não


12) Publique neste espaço, uma poesia ou texto de sua autoria.

Atalanta Ferida pela espada de Atalanta A madrugada se retira as pressas Sangra enquanto anda; E ao escuro regressa Enquanto o dia se agiganta. Já é intensa a claridade E a manhã se torna perversa. Não preciso falar da saudade Que aqui te quer as pressas. Hoje tenho o desânimo, no aparente tanto faz Amordaçando o apetite voraz Que em momentos atrás Descompassava o coração Deste eterno rapaz; Detentor de indescritível paixão Que aos ventos reclama Nas loucuras da emoção. Que se encanta na cama Mas para a vida te chama Para viver a eternidade Do prazer de quem se ama. Amor de verdade Que vai além da vaidade Contagiando com a chama Que incinera a saudade. João Batista do Carmo


Profile Style - Long Answer - Codigos Ning - Não Responda esta Questão -

41490-406


CPP