Minha Página

Alexandre Montalvan posted a blog post
Despedida Fechou os teus olhospara aquela boca que cantavaera um som que de anjos falavae era a única saída,mas você abriu teus olhos para o nadae fechou os olhos para a vida Pegou um longo punhal de açoque brilhava mais que a prataque tinha também…
Há 3 horas
Alexandre Montalvan posted a blog post
Quem AmeiIronia. . . quem amei por toda uma vida dia após dia. . . Quem amei quanta ternura inútil no silêncio desta moradia. Os sentimentos que embalavam este amor aguas descartadas em um mar sem retorno sem sorrisos e sem cor negras lágrimas a me…
Sexta-feira
Alexandre Montalvan e Adriano Vox agora são amigos
Adm
Quinta-feira
Alexandre Montalvan posted a blog post
SentimentoNão háporque se houvesse,ahhh... seria mais que o mundoe hoje eu aprendi que o nadapode ser mais que tudoimpossível envergonhar-se por ser um vagabundoe de um só salto transpassar a multidão.Apesar de a noite não ser tão escura,havia uma r…
Quinta-feira
Alexandre Montalvan posted a blog post
Sonhos e PesadelosProibido é este desejoarmadilha densa com o gosto do perigo labirinto de emoções recheado de segredosmas eu não digoeu não ligoo desejo carnal não merece castigo.Tão sensível é o desenhoque nos céus foi desenhado com teus dedosum a…
Quarta-feira
Alexandre Montalvan posted a blog post
Quando eu amo.Quando eu amoeu me perco em meus desejosde gritar ao mundo inteiroque eu amo. . .E eu te chamoquero beijosmilhões deles, feitos mel e framboesaefazer amor sobre uma mesana cozinha, na varanda, no colchãoser caçador e ser a presa.Quando…
Terça-feira
Alexandre Montalvan posted a blog post
Meus Olhos Meus olhos em faces tão pálidasangustia infinita, invalida.E eu olho o que resta, o nada.sem rumo, indecisa barca.a deriva na escuridão.Meus olhos que olham perdidosolham sem nenhum sentidonão sei até onde vãoMeus olhos nos céus se demora…
Abr 13
Alexandre Montalvan posted a blog post
Solilóquio do amorNão sei por que vem, por quevem como um vulcão agonizantedeita e se esparrama pela camaonde o amor já está ausente.É uma vela apagadacom a fumaça flutuando no ar,quando toda a explicação é nadaporque nada se pode explicar.O amar nã…
Abr 12
Alexandre Montalvan posted a blog post
Hoje Hoje estamos cobertos de fumaçauma nevoa densa e sem sentidoé a farsa medonha dos pervertidose não é a verdade que se disfarça. Hoje apenas a mentira extravasaem cada esquina, beco ou praçahomens que decantam sem coração,sem a menor graça a pró…
Abr 9
Alexandre Montalvan posted a blog post
Em nome do AmorTeus lábiosEm minha bocadolentes,  ardentes. . .Incondicionalmente loucanão teus lábiosnem minha bocamas você. . .que me sufocaFaz com que eu perca o ara razão. . .faz-me embolar neste verbo chamado amarA paixão. . .Em desesperoficam…
Mar 30
Alexandre Montalvan posted a blog post
Corcel NegroFoi apenas um louco momentoEm que o silencio se fez presentePerdi-me no olhar, em um ponto no tempoMeu corpo paralisado, minha alma ausenteCavalgava por planícies procurando por vocêComo um corcel negro livre e selvagemEm desespero cresc…
Mar 28
Alexandre Montalvan posted a blog post
Momentos VirtuaisSou feito sangue e dor sou um grito agudo no absurdo que é viver conversamos através do silencio todos meus sentidos são para você.Apesar de que, desta imensa distância as turvas mensagens são percebidas eu até posso ver teu rosto…
Mar 25
Alexandre Montalvan posted a blog post
Amor através do PcUma imensidão de estrelasBrilha na eternidadeNão vejo todas, vejo vocêQuando negras nuvens de tempestadeImpedem-me de te verEu continuo a te amarPois mesmo sem te verMesmo sem te olharÉ tua alma que me encantaNão sei por que se esp…
Mar 23
Alexandre Montalvan posted a blog post
Meus OlhosMeus olhos em faces tão pálidasangustia infinita, invalida.Eu olho o que resta, o nada.sem rumo, indecisa barca.a deriva na escuridão.Meus olhos que olham perdidosolham sem nenhum sentidonão sei até onde vãoMeus olhos nos céus se demoramre…
Mar 21
Alexandre Montalvan posted a blog post
Um Amor IncontidoO amor pode conter o próprio amorna consistência de um acenona frágil delicadeza da rosana chuva poderosaque dissipa o serenoe encharca a terra.O amor como um inebriante fogoque crepita suaveencantamentos, saudadesum sonho de doce t…
Mar 20
Alexandre Montalvan posted a blog post
Esperando por VocêAcordes na brisa do mundo que findacabelos molhados no vento cortantese voltas pra mim eu não sei aindaespero-te sempre minha doce amante És um presente neste meu desalentoe nas luzes mortas do meu coraçãosão nos escombros do meu p…
Mar 19
Mais…

Meu Blog

Meus Recados

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e das Poesias.

Join Casa dos Poetas e das Poesias

Comentários

This reply was deleted.

Minhas Informações

Aniversário:

Fevereiro 3


Qual seu nome completo?

Alexandre Montalvan


Sexo?

masculino


Data de nascimento

03.02.1956


Local de residência (apenas Cidade / Estado / País)

são paulo - sp


Item fundamental para aprovação. Fale sobre você ((trabalho, experiências, gostos e ou preferências, familia, produção poético-literária....).

Comecei a escrever a aproximadamente uns 5 anos, como uma forma de terapia e não consegui mais parar. Eu posto meus poemas no Peapaz, Recanto das Letras, Luso poemas, aprendi também a criar vídeos com meus poemas e tenho uma pagina com aproximadamente 90 vídeos no you tube.


Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Ninguem me indicou


Concorda que as poesias eróticas (caso as poste), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Com certeza


Concorda em interagir conforme possa, com os demais membros participando e interagindo das atividades da Casa?

claro que sim


Deixe o Link de teu Facebook: (caso tenha)

http://www.facebook.com/alexandre.montalvan2


Deixe o link do Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://não tenho


Publique neste espaço, um ou até dois textos de tua autoria. (não precisam ser extensos)

Folhas Mortas Tudo o que existe no mundo tem o gosto da angústia do enorme vazio da solidão folha seca a boiar no mar em suaves vens e vão. Um disforme desespero sem sentido transparece em minhas tremulas mãos eu não sei onde foi que se perdeu o meu triste e corroído coração. Tantas são nuvens de rumo incerto que fazem o vento urrar como leão a alma secar no sol em um deserto e morrer de tristeza e desilusão Em tudo são apenas folhas mortas no vento em redemoinho de aflição e rodopiam silenciosas e não importa a dor que há em meu pobre coração. Alexandre Nas Sombras do Teu Olhar Escuros e profundos abismos eram os teus olhos, tão negros misteriosos na noite, anseios delicados sussurros roubados mas embriagantes e brilhantes preciosos perenes pecados. As cascatas de estrelas no céu eram cor de fogo em teus cabelos e esvoaçavam ao vento feito véu e flutuavam em meus pensamentos Em teu ar floresceram enigmas no teu céu pétalas de rosas em teus mares negros estigmas fruto de sonhos, dores pavorosas. Inatingível era o teu coração granito triste na terra suada alcova mágica sonhos e paixão e no olhar apenas uma sombra velada. Montalvan


Minhas Fotos

Grupos que participo

Minhas Discussões

CPP