Minhas Atividade

Jurandir Nascimento Argôlo posted discussions in TemaPoesia
Ago 22
Jurandir Nascimento Argôlo posted a blog post
CASA DOS POETAS E DA POESIATEMA: "Sigo as trilhas do destino através de caminhos ermos"AUTOR: Jurandir ArgôloPOEMA: Mergulho em Caminhos MERGULHO EM CAMINHOS                    Jurandir Argôlo Não sou um sonhador, e sonhoJá fui e sou de vários…
Ago 21
Jurandir Nascimento Argôlo posted blog posts
Mai 9
Jurandir Nascimento Argôlo posted a blog post
AMIZADE Jurandir ArgôloAinda existem coisas que merecem ser preservadasGuardadas como valores inestimáveisNem tudo na vida são sorrisos largos e bem aventurançasAs lambanças do mundo mostram o fundo do poço como lugar a ser vividoAinda sim, com todo…
Mar 13
Jurandir Nascimento Argôlo agora é membro de Casa dos Poetas e da Poesia
14 de Nov de 2020

MÃE

MÃE

  Jurandir Argôlo

 

 

Mãe

Mãe, sempre mãe

Eita nome pesado de carregar

Tão leve quando da boca para fora

Mãe

Eita nome que vale uma escola

Uma escada de infindos degraus

Nunca…

Saiba mais…

AMIZADE

AMIZADE
Jurandir Argôlo


Ainda existem coisas que merecem ser preservadas
Guardadas como valores inestimáveis
Nem tudo na vida são sorrisos largos e bem aventuranças
As lambanças do mundo mostram o fundo do poço…

Saiba mais…

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Março 13


1) Qual o teu nome completo?

Jurandir Nascimento Argôlo


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

13/03/1959


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

São José dos Campos


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Mini Biografia Jurandir Argôlo, nascido em 13 de março de 1959, no bairro da Tijuca na cidade do Rio de Janeiro, filho de pai militar, tendo sido criado nós rigores de uma época onde a educação era vista como um dos fundamentos para nós formação de caráter, estudou sempre em condição favoráveis através do sacrifício dos pais, ingressou no Colégio Pedro II, uma Autarquia Federal, onde começou a tomar gosto pela literatura, e a partir daí começou a escrever poesias. Criou o grupo literário Porticoliteropoetiko, fez parte de várias Antologias Poéticas e ingressou também na vertente Poetrix do também poeta Goulart Gomes. Foi membro da extinta AVBL, lançou ebooks gratuitos na internet, contando com um acervo inédito de mais de 3000 textos, aguardando a oportunidade para serem publicados. É pós-graduado em Teologia, tendo sido ungido e consagrado a pastor, bispo e atualmente apóstolo itinerante. Na vida profissional trabalhou em pequenas empresas até ser aprovado em concurso público para a Petrobrás onde trabalhou como Técnico de Segurança do Trabalho, atualmente está aposentado.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Pela internet


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Sim


10) Fique ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


11) Caso possua, deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou de qualquer outro site onde possamos saber mais de você.

https://porticoliteropoetiko.com.br


12) Publique neste espaço, uma poesia ou texto de sua autoria.

DEIXANDO DE LADO Estou deixando de lado velhos hábitos Abri mão dos hálitos efervescentes sempre companhia por perceber que nesse tempo todo agreguei tralhas como valores Não valeu à pena tais odores Fui tantas vezes o falto em convicções alinhadas com o famoso nada a ver Era o que eu via e me orgulhava de ser Vaidade vestindo vaidade deturpa em visões cheias de pretextos numa viagem a lugar nenhum Estou deixando de lado velhos hábitos Aprendi que não só os olhos têm a capacidade de ver É preciso perceber quando chega o momento de reciclar convicções O mundo colhe sorrisos largos em coisas desagregantes Faz do coração enganoso o maior dos enganados Abri mão dos passos coniventes Por muito tempo os achismos foram indigentes Sempre opinaram alheios às certezas nunca comprovadas O que pensei saber percebi não saber nada O tempo levou de roldão os instantes quase eternos de uma vida que ficou como metade Aprendi que a verdade não se impõe resoluta Certa ou errada ela está aí e não obriga absolutamente nada Estou deixando de lado velhos hábitos Nessa velhice paulatina ainda tento aprender alguma coisa O segredo de tudo é justamente o primeiro passo Aceitar com humildade o abraço sempre recusado Aprendi que para o vôo as asas precisam querer voar Não adianta tê-las formosas se estão encruadas É preciso coragem e se lançar ao abismo e nesse momento sentir a necessidade que faz o sapo pular Estou deixando de lado velhos hábitos Aínda estou vivo e por estar de posse dessa Graça Resolvi não ser mais um num banco de praça Mesmo entre tantas aflições e decepções dizer ao coração que ele tem razão em continuar pulsando como se nada acontecesse Estou deixando de lado velhos hábitos...


Profile Style - Long Answer - Codigos Ning - Não Responda esta Questão -

12235-180


Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 703
Recebido:
19 de Nov de 2020

Grupos que participo

CPP