Desconfiados

 

By Sys

Meu olhar está desconfiado

Desconfiado observa

Observa o tempo

Tempo passa desconfiado,

 

Desconfiado ele segue

Segue os segundos envolvidos

Envolvidos na trama das horas

Horas constantes no tempo,

 

Tempo disfarçado

Disfarçado de novo vem

Vem flertar com a vida

Vida que é minha, penso!

 

Penso poder escolher

Escolher confiar no tempo

Tempo velho, tempo novo,

Novo será meu desafio,

 

Desafio o tempo ser

Ser um eco que ouço

Ouço minha voz nele

Nele fiz verso desconfiado.

Feliz 2018 para todos!

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Janeiro 11


1) Qual o teu nome completo?

Suely Sabino


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

11-01-1964


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Coronel Fabriciano-MG-Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Gosto de ler e escrever.Sou a criadora do estilo EcoSys.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Sim


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Sim


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://https://www.facebook.com/sysabino


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Ouça o vento     By Sys       Vento soprando Soprando as folhas secas Secas estão as memórias Memórias cantam com o vento,   Vento diz adeus e fica Fica rondando as folhas secas Secas estão às palavras Palavras que ecoam com o vento,   Vento fica se exibindo Exibindo para folhas secas Secas folhas rodopiam Rodopiam mortas com o vento,   Vento aguarda a chuva Chuva que molha folhas secas Secas estão às íris do olhar Olhar que só chora com o vento,   Vento não desiste Desiste é a vida seca Seca não balança o amor Amor à alma leva para o vento.


Minhas fotos

Autor em tela

CPP