Razão

 

Que talentosos somos para contaminar a razão,
mergulhá-la em águas dúbias,
em intranquilas marés que não cabem no respeito.

A incompreensível lonjura, no centro da discussão,
à sua razão agarrado, devotado à…

Saiba mais…

Rosa fria- I

A boca que outrora o amor apregoava
passou de um aparente belo botão de rosa
a uma agressiva e malquista rosa brava
mostrando-se manipuladora e mentirosa.

Reencarnou a velha e desconfortante teimosia
possuída por um apetite…

Saiba mais…

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Fevereiro 11


1) Qual o teu nome completo?

Fernanda R-Mesquita


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

11-02-1961


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Canada, Região de Alberta, cidade de Edmonton


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Caminhada literária

Sou como a poesia, não gosto de rotina. Por vezes tenta-me ao seu ninho mas nunca me arrumo dentro dele

Dirijo dois blogs

Laços de poesia

divulgação de autores

e

Ponto & Vírgula

divulgação de todo o trabalho de Irene Coimbra


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Ninguém. Encontrei, por acaso, enquanto pesquisava algo no Google


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

sim


10) Fique ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

sim


11) Caso possua, deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou de qualquer outro site onde possamos saber mais de você.

http://sites.google.com/view/fernanda-r-mesquita/in%C3%ADcio?authuser=0


12) Publique neste espaço, um pequeno texto, que considere poético. Pode ser inspirado na hora. Não precisa que seja algo que tenha sido publicado. De certo modo: TODOS somos Poetas!

Que o sorriso seja um ciclo interminável 

na vida de cada um

e que as tristezas voltem ao pó

para que seja maior a nossa longevidade


Profile Style - Long Answer - Codigos Ning - Não Responda esta Questão -

body{ background-color: #000; background-image:url() !important; background-attachment: fixed; background-position: bottom center; background-repeat: repeat; } a { color: #000!important; } a:hover { color: #000 !important; } .container { background: url(http://images.comunidades.net/tra/trabalhoslivita/brancotransparente.png) repeat scroll 0 0 transparent; border:2px ridge #000 !important; padding-top: 25px; color: #000; font-family: Constantia; font-size: 125%; font-weight: bold; } .sheet{ background: url()repeat scroll 0 0 #FFF!important; border:2px ridge #000 !important; padding: 20px 5px; } .navbar { background: #999 url() top center repeat-x scroll !important; } .navbar a{ font-family: Constantia; !important; color: #fff!important; font-size: 16px; } .navbar.condensed-visible > ul > li { text-align: right;


Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 6829
Recebido:
10 de Fev de 2020

Vento sereno

Bailaram lentas algumas horas da vida envolvidas por silêncios que me embalavam em vazios confusos e sonhos ridículos aos olhos do mundo. No entanto eu via nas ruas escuras estrelas exaltando  possibilidades. Do denso nevoeiro surgiste tu vento…

Saiba mais…

Na textura da noite

Na textura da noiteo piar melancólico de uma corujainspira o poetaa tocar os sonhos com as pontas dos dedos.Ao longe ouço o piar melancólico de uma coruja;na mesa, o papel converte-se a pio e eu a ave noturna.Fernanda R. Mesquita

Saiba mais…

Ao imaginar que tu existes

Ainda não sei se és principio no corpo da tua mãe,Mas apenas a possibilidade de existiresAbre em mim uma janela, por onde eu lanço a minha vozPara te dizer que eu te amo, meu amor.Sim, chamo-te de meu amor sem medo de me expor à zombaria…

Saiba mais…

Do lado de lá do meu muro

Por vezes, em certas noites, Uma sombra, vinculada à minha almofada, morde-me; A sua boca absorve os meus pensamentos, os meus sonhos... Age como se eu não existisse e programa-me Sombra de corredores sem morada, Onde os ecos dizem tudo o que não…

Saiba mais…

Cansaço

Vou assim, tão cansada; procuro-me, busco o silêncio, gastei-me na multidão...Das horas a fio que inutilizei por aí trouxe este vazio existencial e esta ansiedade, fruto da apressada multidão que traz nos passos o tédio, tornando o ar tão pesado…

Saiba mais…

Êxtase

Os nossos lençóis marulham excitados, chegam em cardume as tuas carícias; primeiro miro-me nos teus olhos, depois ouço-me nos teus braços, a minha pele mistura-se na tua essência e caio na avalanche dos teus beijos. Os teus dedos são pétalas…

Saiba mais…
CPP