Depressão...


Desisti de entender as constantes
que antes confundiam a minha existência!
Desistindo de entender,
entendi que Ciência é para os loucos ditos cultos
e a demência é para os cultos chamados de loucos.
Compreendi que a brisa e o vento viajam no tempo
beijando tua face, a todo momento, sem consentimento.
Percebi que o beltrano é primo do ciclano
e que o "etecetera" e parente do "coisa e tal".
Entendi que o bem não vive sem o mal
e nem sempre o bom é gostoso...
Desisti de cedo madrugar, desisti de cuidar,
de me amar e também de odiar!
Desisti de você no espelho olhando para mim
e não me importa se é início ou fim
de um sistema, com certeza, imperfeito!
Desisti dos caminhos ditos perfeitos
aonde todos esperam que se dê um jeitinho;
Seres humanos que se dizem direitos!
SQuerendo favores; supostos carinhos.
Desisti da existência dos meros mortais
que se deixam afogar nos próprios detritos!
Desisti da vivência dos pobres e dos ricos
que não tentam e não sabem se amar!

Saudade

Saudade?! Quem nunca teve?
Quem nuca sentiu ou não quer?
Quem não sente saudade daquele amor;
daquele homem, ou daquela mulher?

Saudade não tem tempo; não tem idade.
Saudade, só sente, quem já gostou de verdade.
Ela machuca e magoa; a saudade maltrata.
Ela corrói, dói, destrói; ela nos mata.

Saudade do doce gostoso da vovó,
e dos tempos saudosos de criança.
Lembrança que muitas vezes me deixa só.
Ah! Que saudade da minha infância!

Lembrança, companheira, através do tempo,
que viaja com o frescor do suave vento.
Retumba na profundidade do infinito,
lembrando do abraço mais simples ao mais bonito.

Saudade não tem cor, nem cheiro ou sabor.
É diferente por não ter varias funções.
É o néctar verdadeiro do amor;
o combustível natural dos corações.

Minhas Atividade

TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Palavras em tela: Epilético; Subalterno; Safadeza e Burocrático"
Domingo
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Sonhos e devaneios
 
Provavelmente minha poesia não lhe chame atenção.
Visto não confirmar serem verdadeiros meus anseios.
Improvável o beijo que lhe furtei em sonho; sou ladrão...
não se tornará realidade; existirá em seus devaneios.
 
 
Em sonho,…"
Domingo
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético

 "
Domingo
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS e ZKFeliz agora são amigos
Nov 27
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Palavrtas em tela: Mimosa, tricotar, maresia, estalactite"
Set 24
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Amor verdadeiro
Sexo sem sintonia é horrível; é quase nada, É como um beijo sem língua; é sem sabor. É o espelho de uma transa mal sincronizada; É corpos se entregando na cama sem amor...
É um sinal de pare; limítrofe da má relação Dos seres amantes…"
Set 24
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Eu gosto quando republicam o texto com uma imagem que o representa! Acho magnífico!"
Set 23
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Obrigado!!!"
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Palavras em tela: Fedentina, sicário, androide, simulacro."
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Essa foi difícil!"
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Química
Um rescaldo é muito mais do que necessário, eu confesso Para minimizar por completo minha temperatura corporal. Quando estamos juntos e nos entregamos é um processo, “Aonde rola um tal e coisa; muita química e etecetera e tal”.
Quando estou…"
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS e Casada Poesi agora são amigos
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Palavras em tela: Cartilagem, pedregulho, maremoto, comunicado"
Set 20
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Para sempre
Não me venha com ingratidão, Gorete! Nem me ataque com censura desmedida Sempre fui, nas tuas mãos, um joguete; O qual me manipulou por toda minha vida.
Não te tratei com palavras desconhecidas, Nem usarei de antítese para te confundir.…"
Set 20
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS replied to Edith Lobato's discussion Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias in Desafio Poético
"Amei, Marsoalex! Perfeita!
Um "emaranhado" de versos ricos e bem construidos. Soam como música!"
Set 20
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS agora é amigo de Marcia Aparecida Mancebo e Edith Lobato
Adm
Set 20
Mais…

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • SEJA BEM VINDO TALVANIS!

  • Adm

    Desejamos que que te sintas bem no nesta Casa de Poetas e de Poesia, onde o amor e amizade nos faz sermos uma familia.

    Para postar, bsta clicar no menu acima em Publicações e, a seguir no canto superior direito do teu monitor clicar em Adicionar um post ao blog. Feito isto o editor se abrirá, o restante é intuitivo.

    Deixo-te

  • Adm

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Janeiro 27


1) Qual o teu nome completo?

TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

27/01/1972


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

CARMÓPOLIS


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Amante da palavra!


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Site internet


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

SIM


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

SIM


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

SIM


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?pag=2&id=111005&categoria=7&lista=lidos


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Saudade Saudade?! Quem nunca teve? Quem nuca sentiu ou não quer? Quem não sente saudade daquele amor; daquele homem, ou daquela mulher? Saudade não tem tempo; não tem idade. Saudade, só sente, quem já gostou de verdade. Ela machuca e magoa; a saudade maltrata. Ela corrói, dói, destrói; ela nos mata. Saudade do doce gostoso da vovó, e dos tempos saudosos de criança. Lembrança que muitas vezes me deixa só. Ah! Que saudade da minha infância! Lembrança, companheira, através do tempo, que viaja com o frescor do suave vento. Retumba na profundidade do infinito, lembrando do abraço mais simples ao mais bonito. Saudade não tem cor, nem cheiro ou sabor. É diferente por não ter varias funções. É o néctar verdadeiro do amor; o combustível natural dos corações.


Profile Style - Long Answer - Codigos Ning - Não Responda esta Questão -

49.740-000


Minhas fotos

Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 630

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP