Depressão...


Desisti de entender as constantes
que antes confundiam a minha existência!
Desistindo de entender,
entendi que Ciência é para os loucos ditos cultos
e a demência é para os cultos chamados de loucos.
Compreendi que a brisa e o vento viajam no tempo
beijando tua face, a todo momento, sem consentimento.
Percebi que o beltrano é primo do ciclano
e que o "etecetera" e parente do "coisa e tal".
Entendi que o bem não vive sem o mal
e nem sempre o bom é gostoso...
Desisti de cedo madrugar, desisti de cuidar,
de me amar e também de odiar!
Desisti de você no espelho olhando para mim
e não me importa se é início ou fim
de um sistema, com certeza, imperfeito!
Desisti dos caminhos ditos perfeitos
aonde todos esperam que se dê um jeitinho;
Seres humanos que se dizem direitos!
SQuerendo favores; supostos carinhos.
Desisti da existência dos meros mortais
que se deixam afogar nos próprios detritos!
Desisti da vivência dos pobres e dos ricos
que não tentam e não sabem se amar!

Saudade

Saudade?! Quem nunca teve?
Quem nuca sentiu ou não quer?
Quem não sente saudade daquele amor;
daquele homem, ou daquela mulher?

Saudade não tem tempo; não tem idade.
Saudade, só sente, quem já gostou de verdade.
Ela machuca e magoa; a saudade maltrata.
Ela corrói, dói, destrói; ela nos mata.

Saudade do doce gostoso da vovó,
e dos tempos saudosos de criança.
Lembrança que muitas vezes me deixa só.
Ah! Que saudade da minha infância!

Lembrança, companheira, através do tempo,
que viaja com o frescor do suave vento.
Retumba na profundidade do infinito,
lembrando do abraço mais simples ao mais bonito.

Saudade não tem cor, nem cheiro ou sabor.
É diferente por não ter varias funções.
É o néctar verdadeiro do amor;
o combustível natural dos corações.

Minhas Atividade

TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS e Casada Poesi agora são amigos
Set 22
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS agora é amigo de Marcia Aparecida Mancebo e Edith Lobato
Adm
Set 20
TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS agora é membro de Casa dos Poetas e da Poesia
Set 19

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • SEJA BEM VINDO TALVANIS!

  • Adm

    Desejamos que que te sintas bem no nesta Casa de Poetas e de Poesia, onde o amor e amizade nos faz sermos uma familia.

    Para postar, bsta clicar no menu acima em Publicações e, a seguir no canto superior direito do teu monitor clicar em Adicionar um post ao blog. Feito isto o editor se abrirá, o restante é intuitivo.

    Deixo-te

  • Adm

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Janeiro 27


1) Qual o teu nome completo?

TALVANIS HENRIQUE DOS SANTOS


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

27/01/1972


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

CARMÓPOLIS


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Amante da palavra!


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Site internet


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

SIM


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

SIM


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

SIM


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?pag=2&id=111005&categoria=7&lista=lidos


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Saudade Saudade?! Quem nunca teve? Quem nuca sentiu ou não quer? Quem não sente saudade daquele amor; daquele homem, ou daquela mulher? Saudade não tem tempo; não tem idade. Saudade, só sente, quem já gostou de verdade. Ela machuca e magoa; a saudade maltrata. Ela corrói, dói, destrói; ela nos mata. Saudade do doce gostoso da vovó, e dos tempos saudosos de criança. Lembrança que muitas vezes me deixa só. Ah! Que saudade da minha infância! Lembrança, companheira, através do tempo, que viaja com o frescor do suave vento. Retumba na profundidade do infinito, lembrando do abraço mais simples ao mais bonito. Saudade não tem cor, nem cheiro ou sabor. É diferente por não ter varias funções. É o néctar verdadeiro do amor; o combustível natural dos corações.


Profile Style - Long Answer - Codigos Ning - Não Responda esta Questão -

49.740-000


Minhas fotos

Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 540

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP