Lembranças das Folhas

Sobrou apenas o orvalho,
Nas folhas a espera do vento.
Gostava de quando dançavam,
Os espaços eram preenchidos
De vagos olhares no azul do céu.
Ali, não mais voltarei. Previ o adeus;
Assim, em outros lugares estarei.
Em breves momentos a brisa volta a
Dirigir meus pensamento: movimento.
A dança, o vento, e o Tempo,
Sempre voltam para lá,
Meus pensamento também, mas,
Apenas meus pensamentos.

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Fevereiro 27


1) Qual o teu nome completo?

jose airton parra sobreira


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

27/02/1955


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Indaiatuba/sp/brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Escrevo contos de ficção, dramaturgia, e poemas. Já participei de algumas coletâneas de contos e poemas, e também me dedico as artes plásticas. Sou casado. Coletânea de Poemas- 2011 Biblioteca Agostinho Gomes- Portugal- 2012 Pequenos Escritos- Sinistras Histórias- Editora Illuminare


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Navegando pela internete


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

sim


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

sim


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http:///www.facebook.com/airton.sobreira.9


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Vou Sem Pressa O sono letárgico vem no final De toda tarde. As vozes se distanciam, Se confortam no silêncio. Momento que sente o Tempo, Mortalidade finita de todo dia. O movimento, a gravitação Me faz terráqueo, Enquanto o mar; me leva Distante de qualquer lugar. Os pés sobre pontes: Travessias tranquilas, translúcidas Na luz de toda manhã.


Minhas fotos

Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 393

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP