E se um dia hei de ser pó, cinza e nada, que seja minha noite uma alvorada, que eu saiba me perder para me encontrar...

Minhas Atividade

Edith Lobato left a comment for Gustavo Alves dos Santos
"Poeta Gustavo, pedimos que coloque uma foto mais legivel, no seu perfil.
 "
Domingo
Edith Lobato left a comment for Nieves Merino Guerra
"Nieves,
A foto do seu perfil deve ser a sua prórpia. Por favor, coloque-a."
Domingo
Edith Lobato curtiu o post de Paulo Sérgio Rosseto MINHA CASA DE PALAVRAS
Set 11
Edith Lobato commented on Paulo Sérgio Rosseto's blog post MINHA CASA DE PALAVRAS
"Espetacular momento de criação, Paulo.
Lindo poema.
Parabéns!"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Gustavo ASTRAL
Set 11
Edith Lobato commented on Gustavo's blog post ASTRAL
"Poema delicia de se ler.
Parabéns!"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Carlos Manuel Correa da Silva Harvest Moon ( to my wife love of my whole life)
Set 11
Edith Lobato commented on Carlos Manuel Correa da Silva's blog post Harvest Moon ( to my wife love of my whole life)
"Eu não sei ler em inglês, mas eu vou te aplaudir pela poesia.
Aplausos.
Faltou sua autoria(nome)"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Editt Schimanoski de Jesus Hoje Senti Saudades
Set 11
Edith Lobato commented on Editt Schimanoski de Jesus's blog post Hoje Senti Saudades
"Muitas cisas vividas deixam saudade. De algum modo essas se insurgem em momentos inesperados.
Bonita poesia, Editt.
Parabéns!"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Casada Poesi Cordel em 7 Séptimas para Sirlânio
Set 11
Edith Lobato commented on Casada Poesi's blog post Cordel em 7 Séptimas para Sirlânio
"Sirlânio, receba a homenagem que é merecida.
Ao Zeca, só tenho que dizer muitas e muitas vezes que somos gratos a ele pelo grande trabalho que faz na Casa.
Aplausos!"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Alexandre Montalvan O Tempo
Set 11
Edith Lobato commented on Alexandre Montalvan's blog post O Tempo
"Tudo é perecível. O tempo é soberbo.
Aplausos!"
Set 11
Edith Lobato curtiu o post de Carlos de Campos Glorioso dia
Set 11
Edith Lobato commented on Carlos de Campos's blog post Glorioso dia
"A paz existe dentro de cada um, só é preciso exercitar a paciencia, isso permitiria viver-se em fraternidade.
Aplausos."
Set 11
Mais…

Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

1) Qual o teu nome completo?

Edith Lobato


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

20/12/1963


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Itaituba - Pará - BR


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Sou professora concursada na rede Municipal de Ensino de Itaituba-Pará. Sou graduada em Matemática e graduanda em Sociologia. Sou poeta amadora do amor e da bondade, sou fragmentos de som na imensidão do meu ser primata e equação inexata onde o aprender é uma constante no mover de meus passos em minha existência.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Edith Lobato


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Concordo


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

Concordo


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

Concordo


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://www.facebook.com/EdithLobato


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

Águas da memória . Inundam minh’alma estas águas passadas, Que trago retidas em minhas memórias, Algumas são odes, são cantos, são glórias; Mas outras, somente, são penas juncadas, Colhidas no tempo ao sabor das lufadas, Dos ventos contrários do meu caminhar. Lembranças que gritam, que fazem penar, Que cortam, retalham meu ser em pedaços, Que vestem de luto minh’alma, meus traços, São lágrimas tristes, salgadas do mar. . As águas que escorrem de dia e de noite, Nas grotas profundas do meu pensamento, São vozes caiadas de dor, sofrimento, Algemas de mim, meu chicote de açoite, Que não me dão paz, muito menos acoite. Eu luto com fé para não naufragar, Nas águas do tempo que insistem borrar, O riso que aflora nos lábios sem pejo, O sonho que nasce qual água de um brejo Com lágrimas tristes, salgadas do mar. . E neste retrato pintado na tela, Eu bem sei que sou grão ilusório de sonho, Que em meio as tormentas da vida que enfronho, No vão da tristeza, da dor, da procela, Ainda pressinto que a vida é tão bela. Por isso que expurgo da face o penar, E toda tristeza que vem me amargar. Assim vou seguindo, cerzindo as hachuras, Bebendo na taça do tempo as rasuras, Das lágrimas tristes, salgadas do mar. . Edith Lobato – 07/11/13


Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 258480
Publicaçoes
Recebido:
4 de Set de 2018
Comentario
Recebido:
4 de Set de 2018
Fórum
Recebido:
4 de Set de 2018
Recebido:
17 de Ago de 2019

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP